Topic

Direitos Humanos

13 petitions

Update posted 1 month ago

Petition to faleconosco@onu.org.br , secretaria@cnj.jus.br , info(at)terredeshommes.org , info.geneve.internationale[at]etat.ge.ch , info@tdh.nl , brasil@consulado.ch

My name is Alice. I'm victim of international traffiking human.

@diariodedeumatraficada Slavery sexual My name is Alice. I'm a real victim of the people traffiking and I need hep for survive.In 2016, I was to train comparative accounting and improve French in Switzerland, and I ended up locked after a meeting by one of the traffic bosses. After much difficulty, I managed to return and became a victim of my own country, Brazil. In the State of Pernambuco I suffered more than 40 state crimes and I came across a system that revitalized me. The process was terminated in an unconstitutional and fraudulent manner. After the last assassination attempt, I saw that either I was completely isolated or I would die in a next attack. Today I live in a place without leaving for a long time.I acquired a progressive disease called neuropathy and I can not treat myself because of my isolation state. I live in a state of torture and I do not get a reply from my State; Pernambuco and Country; Brazil. So, I decided through the people to push for the minimum, the shelter of my life since, justice is no longer a belief, today I need health and life guarantees, which I do not have. I hope to get support for my cause and live. I just want to live. Whether by refuge, asylum or Brazilian coverage. I have one page in instagram @diariodeumatraficada and there memealert, protest and divide on the real conditions of human trafficking in the world. One cellphone don't save or...just no me. Please, Hepl me! Im so tired and just live...no more, just live. An Français dessous  Il a une fille nommée Alice qui a été victime du trafic international de personnes en Suisse, une brasielira formée dans 3 collèges qu'étaient allés étudier et ils ont fini par être arrêtés par un trafiquant. Aujourd'hui, il peut mourir à tout moment et demander de l'aide au monde à travers une pétition et un compte pour l'aider. Les trafiquants suisses sont au Brésil pour la tuer. Appelez les autorités si vous le pouvez aussi. C'est absurde. Elle lune il y a 2 ans et est isolée pour plus d'un ne pas mourir. Signe, s'il vous plaît.

Alice LiBrazil
3,527 supporters
Update posted 4 months ago

Petition to José Carlos Araújo Leitão

MOBILIZAÇÃO PELA LIBERDADE DE 3 VELEJADORES BRASILEIROS PRESOS INJUSTAMENTE EM CABO VERDE

MOBILIZATION FOR THE FREEDOM OF 3 BRAZILIAN YACHTSMEN UNJUSTELY ARRESTED IN CAPE VERDE "In August , 2017, Daniel Guerra and Rodrigo Dantas were hired by the Netherlands-based "The Yacht Delivery Company" recruiting agency to transport a 72-foot English flag sailboat from Salvador / Brazil to Azores / Portugal. Subsequently, Daniel Dantas was called to join the crew. Moved by the dream of crossing the Atlantic and gaining experience (miles navigated), the 3 sailors embarked on this journey, which became a nightmare. At the 1st stop of the sailboat, due to mechanical problems, in Mindelo / Cabo Verde, police found more than 1 ton of cocaine, hidden in the double bottom of the hull, of iron and cement and that the crew obviously did not know because they were located under the tanks and coated with cement and steel plates. The boat, during the time it was stopped at the Yacht Club of Natal / Brazil, was inspected for 6 hours by federal police with sniffer dogs and was released. At no time did the contracted Brazilians have any contact or know what the boat had hidden under steel plates, welded to the hull and lined with cement. It should be noted that this sailboat has been for more than a year in Brazil, most of which has been under construction in the hull, which was carried out at Marina Ocema, near Salvador. The owner of the boat known as Mr. Fox, is George "Fox" Saul, an English citizen, residing in Gibraltar and Norwich (UK) who is missing and apparently has a prison term established by Interpol. Mr. George Saul has been in Brazil countless times to accompany the remodeling of his boat, and on at least one occasion he was alone anchored on a semi-deserted beach of the Brazilian coast, where there was a residence and ample time and privacy to do the loading of the drug. The three Brazilians and the French captain have been imprisoned since August. At that time there is strong pressure for them to commit guilty, including threats to their physical integrity and if found guilty they can receive a sentence of up to 15 years in prison. The Brazilian media is already preparing a story, to be widely publicized in the country's main communication vehicles, in order to show that the crew was the victim of an international drug trafficking network. We ask the people who know them and know the suitability of each one of them, to sign the undersigned and leave their comments, in order to sensitize the Cape Verdean authorities to the innocence of the crew, which was used by an international gang." EM PORTUGUÊS Em agosto de 2017, Daniel Guerra e Rodrigo Dantas foram contratados pela agência de recrutamento de tripulação" The Yacht Delivery Company", com sede na Holanda, para transportarem um veleiro de 72 pés, de bandeira inglesa, saindo de Salvador/Brasil até os Açores/Portugal. Posteriormente, Daniel Dantas foi chamado para integrar a tripulação. Movidos pelo sonho de realizarem a travessia do Atlântico e adquirirem experiência (milhas navegadas), os 3 velejadores embarcaram nessa viagem, que se tornou um pesadelo. Na 1a parada do veleiro, por problemas mecânicos, em Mindelo/Cabo Verde, a polícia encontrou mais de 1 tonelada de cocaína, escondida no duplo fundo do casco, de ferro e cimento e que os tripulantes obviamente desconheciam, por estarem localizadas embaixo dos tanques de água e revestidos com cimento e placas de aço. O barco, no período em que esteve parado no Iate Clube de Natal/Brasil, foi vistoriado por 6 horas pela polícia federal, com cães farejadores e foi liberado. Em nenhum momento os brasileiros contratados tiveram qualquer contato ou sabiam o que o barco trazia escondido, sob placas de aço, soldadas ao casco e revestidas com cimento. Cabe ressaltar que este veleiro, esteve por mais de um ano no Brasil, tendo a maior parte do tempo estado sob reformas no casco, que foram realizadas na Marina Ocema, próxima a Salvador. O proprietário do barco conhecido como Mr Fox, se trata de George "Fox" Saul, cidadão inglês, com residência em Gibraltar e Norwich (UK) que está desaparecido e aparentemente existe um mandato de prisão, estabelecido pela Interpol. O Sr George Saul esteve inúmeras vezes no Brasil para acompanhar a remodelação de seu barco, sendo que, em pelo menos uma ocasião, ele ficou sozinho ancorado em uma praia semi deserta do litoral brasileiro, onde havia uma residência e amplo tempo e privacidade para fazer o carregamento da droga. .. Os 3 brasileiros e o capitão francês estão presos desde agosto. Nesse momento existe uma forte pressão para que eles se assumam culpados,incluindo ameaças à integridade física e se forem considerados culpados poderão receber uma pena de até 15 anos de prisão. A mídia brasileira já está preparando uma matéria, a ser divulgada amplamente nos principais veículos de comunicação do país, a fim de mostrar que a tripulação foi vítima de uma rede internacional de tráfico de drogas. Solicitamos às pessoas que os conhecem e sabem da idoneidade de cada um deles, que assinem esse abaixo assinado e deixem seus comentários, à fim de sensibilizar as autoridades caboverdeanas, da inocência da tripulação, que foi usada por uma quadrilha internacional.      

Maria Cristina Catta
17,629 supporters
Update posted 8 months ago

Petition to Ministro da Saude, Ministério Publico Federal, Câmara dos Deputados Federais, Presidente da República, Senado Federal, Governo do Rio de Janeiro, Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, Tribunal de Contas do Rio de Janeiro

CADÊ A VERBA QUE ESTAVA AQUI? 45 MILHÕES! QUEREMOS A OBRA DO HOSP. DO CÂNCER NOVA FRIBURGO

Olá amigos, sou o Jose Roberto Pacheco Folly, tenho 43 anos, sou o presidente da AMAPS (Associação de Moradores e Amigos da Ponte da Saudade), bairro aqui da Região Serrana do Município de Nova Friburgo, Estado do Rio de Janeiro. Tenho na família, e também muitos amigos e moradores aqui do bairro, da cidade, e cidades no entrono, que tiveram câncer, e por não terem este tratamento na cidade, tem que ir para a capital ou até outros municípios, sendo uma peregrinação e muito cansaço para todos, família e paciente, que voltam com reações diversas aos medicamentos, além de todo o cansaço. Isso me motivou fazer este abaixo-assinado. Estamos com a obra de Adaptação e Ampliação de imóvel para implantação do Hospital Estadual De Oncologia Da Região Serrana, paralisada, aqui em nosso bairro, onde começaram a acontecer furtos de materiais, devido o abandono do canteiro de obras, situação relatada em documentos a polícia Civil, ao Ministério Público Federal e Estadual. Esta nova unidade de saúde pretendia ser referência no tratamento de câncer na Região Serrana, com atendimento a cerca de 500 mil pessoas em serviços de clínica, diagnóstico, cirurgia, radioterapia, medidas de suporte, reabilitação e cuidados paliativos, ao longo do ano. Estava previstos a instalação de 200 leitos, sendo 30 destinados à infância, cerca de 300 consultas por dia e até 4.000 procedimentos cirúrgicos por ano. Na licitação realizada em novembro de 2014, foi estabelecido um investimento total de R$ 93,6 milhões, sendo R$ 10 milhões destinados à desapropriação do imóvel então pertencente ao Centro de Qualidade de Vida do Hospital Silvestre (conhecido como Centro Adventista de Vida Saudável, Cavs), R$ 48,6 milhões para as obras, e R$ 35 milhões para equipamentos. A empresa vencedora foi a FW Empreendimentos Imobiliários e Construções Ltda, que vinha realizando as obras desde então. PROMESSAS DO GOVERNADOR EM 2015 EM VISITA AO CANTEIRO DE OBRAS!  Em visita à cidade, em abril de 2015, o governador Luiz Fernando Pezão esteve no local destinado à construção do hospital, na Ponte da Saudade, e falou sobre a importância do projeto para a serra fluminense:  “Desde a tragédia de 2011, eu ansiava por ajudar a reerguer a Região Serrana, especialmente Nova Friburgo. Entre outras dificuldades, observei o sofrimento das pessoas que moravam aqui e tinham que fazer tratamento de câncer no Rio. Levei esse anseio à presidente Dilma [Rousseff] e acertamos a parceria dos governos federal e estadual. Este será um hospital moderno e bem equipado e em cerca de um ano e meio já deve estar sendo concluído”, disse Pezão, na época. Além de aproveitar a estrutura já existente, o projeto também prevê a construção de um bloco novo, de quatro pavimentos, para o funcionamento do Centro de Imagem. Ambas as estruturas deverão ter um jardim suspenso e serão interligadas por uma passarela coberta. É uma grande conquista para a rede estadual, que terá seu primeiro hospital totalmente direcionado ao tratamento oncológico”.  Por estes motivos, sabendo que o prazo da verba esta se esgotando, pois ela voltará para o governo federal, por saber e ver, tantas pessoas doentes e morrendo, com esta doença, e que VIDAS estão em jogo, é que peço que você nos ajude assinando e compartilhando este abaixo-assinado, para todos os seus amigos, para que possamos juntos mobilizar o maior número de pessoas, para que o poder público retorne com esta obra. Atenciosamente, Jose Roberto Pacheco Folly - Presidente AMAPS.

Amaps Ponte da Saudade
36,359 supporters