Topic

animais

17 petitions

Started 2 days ago

Petition to S.r Jair Bolsonaro

Como fica a vida dos inocentes??

Estou aqui para falar sobre os nossos inocentes, os animais que não tem culpa de nada o ser humano não tem noção do quanto está prejudicando além do mesmo e nós mesmos e você está aí de braços cruzados sem fazer nada??, eu sou da geração de agora nem vivi metade da minha vida . Queria (quero) ter o prazer de viver muito e ver as coisas especiais que o mundo tem ao me oferecer mais pelo o jeito não vou ter esse prazer pois eu vi muito oque está acontecendo pelo mundo "Brasil" e isso me deixou muito triste, me comovi muito com a perda dos nossos inocentes que não tem culpa de nada, além de deles ter perdidos seus habitantes e suas pequenas famílias, eles "os seres humanos cruéis" e sem coração então acabando com o nosso mundo estou falando nome dos animais e de nós mesmos e oque a gente está fazendo? Obsutamente nada estamos aqui sem fazer nada estamos deixando eles acabaram com tudo oque a gente tem direito, e agora?? Vamos deixar que eles matem nossos animais? Nosso lar? E se eles acabaram com as árvores?? Como vamos respirar?? Acho que sem elas a gente não vai ser nada, vamos acabar morrendo porque o nosso ar está muito poluído e quem está salvando isso de nós é as árvores. Só queria saber se vocês vão deixar eles continuarem com tudo isso?? Talvez um simples gesto acabe mudando o mundo. Além de nossos animaiszinhos estarem em perigo, nós também estamos e o nosso mundo está EMPLORANDO socorro���, salve o nosso planeta, nosso lar, nossos animais. #Our world is ending and what are you going to do now ?? #ESTOUDELUTO���   #DIGANAOAODESMATAMENTODONOSSOLAR��

Thainá Ferreira
2,720 supporters
Update posted 7 months ago

Petition to Edson Queiroz Neto, Fátima Maria Fernandes Veras, Universidade de Fortaleza (Unifor), Comunicação Unifor

UNIVERSIDADE UNIFOR - ENSINANDO E NÃO APRENDENDO

A UNIFOR – FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA,  com sede à Av. Washington Soares, 1321 - CEP 60811-905 – Fortaleza-CE – Brasil, sempre zelou pelo espaço do campus e a boa convivência entre a comunidade, incluindo todos os animais que lá vivem: emas, jabutis, galos, gatos, pavões, dentre outros. Diversos anúncios e propagandas trazem imagens desses animais. Porém, a política da UNIFOR em relação aos gatos tem sido muito negativa, decretando a proibição de alimenta-los, orientando aos funcionários para que joguem fora os potes de ração e água - ação independente, custeada por alguns alunos e professores -  e RETIRANDO periódica e furtivamente gatos do campus, como ocorrido recentemente, no final de semana, dias 14 e 15 de abril de 2018, extrapolando qualquer limite e usando de requintes de crueldade, literalmente “dando sumiço” à dezenas de gatos - idosos, doentes, gatas prenhas e filhotes, incluindo desta vez, até mesmo a gata símbolo da universidade, uma idosa com quase dez anos, conhecida por todos como “A Gordinha da Biblioteca”. A retirada e desova dos gatos para locais distantes são prática comum, ocorrendo sempre aos finais de semana ou feriados, longe dos olhos dos alunos e com a conivência de alguns funcionários. Várias denúncias já foram realizadas, porém, a UNIFOR permanece intocada devido ao grande poder que exerce sobre  políticos, meios de comunicação e órgãos como a Secretaria do Meio Ambiente e Ministério Publico Estadual. A UNIFOR, que em 2017 sediou o VII CONGRESSO INTERNACIONAL SOBRE A HARMONIA COM A NATUREZA E O BEM VIVER, ao que parece, vai na contramão de seu próprio discurso, com a sua “solução final” em relação aos gatos, cometendo assim CRIME, previsto na Lei de nº 9.605/98. Acreditamos no bom convívio entre animais e pessoas. Acreditamos em iniciativas de proteção, combinadas com campanhas de castração, locais adequados para alimentação, feiras periódicas de adoções e conscientização de que abandono e maus tratos são crimes e devem ser rigorosamente combatidos. EXIGIMOS resposta - UNIFOR, onde estão os gatos retirados do campus? Sequer sabemos se foram “jogados fora” vivos ou mortos!EXIGIMOS regras internas de convivência e proteção à todos os animais que vivem nas dependências da universidade! EXIGIMOS que nenhum animal seja retirado do campus a não ser através de adoções responsáveis! EXIGIMOS apuração e esclarecimento quanto à sua conduta criminosa! Este flagrante viralizou em 2017, e trouxe à tona todas as irregularidades dentro das dependências da UNIFOR: http://olharanimal.org/jovem-e-flagrado-maltratando-gato-em-universidade-particular-em-fortaleza-ce/ Text in English: UNIFOR - FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA, headquartered at Av. Washington Soares, 1321  - Postal Code 60811-905 - Fortaleza-CE - Brazil, has always looked after the Campus and the good relations between the university community, including all the animals on campus: emas, jabutis, roosters, cats, peacocks, and others. Various advertisements and merchandising have images of the animals on campus. However, UNIFOR's policy toward cats has been very negative, enacting a ban on feeding them and stealthily removing cats from the campus, as happened recently on the weekend, April 14 and 15, 2018, with refinements of cruelties, literally "missing" dozens of cats - old and sick cats, pregnant cats and babies, including this time the cat symbol of the university, an elderly cat of almost ten years, known by all as "The Fatty of the Library." Removal and spawning of cats to distant locations is a common practice, occurring on weekends or holidays, away from students' eyes and with the connivance of some employers. Several accusations have already been made, however, UNIFOR remains untouched due to the great power that it exerts on politicians, means of communication and organizations like Secretariat of the Environment and State Public Ministry. UNIFOR, which in 2017 hosted the VII INTERNATIONAL CONGRESS ON HARMONY WITH NATURE AND GOOD LIVING, apparently, runs counter to its own discourse, with its "final solution" to cats, thus committing a crime, provided for in the Law No. 9605/98. We believe in good relationships between animals and people, we believe in protection policies, with castration campaigns, adequate places for food, periodic adoption fairs and awareness that neglect and ill-treatment are crimes and must be strictly combated. UNIFOR, where are the cats removed from the Campus? We do not even know if they were "thrown away" alive or dead! WE DEMAND internal rules of coexistence and protection to the animals that lives in the dependences of the university. WE DEMAND that no animals be removed from Campus unless through responsible adoptions. WE DEMAND investigation and clarification regarding your criminal conduct!   Texto en Español: La UNIFOR - FUNDACIÓN EDSON QUEIROZ UNIVERSIDAD DE FORTALEZA, con sede en la Av. Washington Soares, 1321 - CEP 60811-905 - Fortaleza-CE - Brasil, siempre veló por el Campus y la buena convivencia entre la comunidad universitaria, incluyendo todos los animales del campus: emús, tortugas, gallos, gatos, pavos reales, entre otros. Varios anuncios y propaganda traen imágenes de los animales del campus. Sin embargo, la política de UNIFOR en relación a los gatos ha sido muy negativa, decretando la prohibición de alimentarlos y RETIRANDO furtivamente gatos del campus, como ocurrido recientemente el fin de semana, días 14 y 15 de abril de 2018, con refinamientos de crueldades, literalmente "dando sumiço" a decenas de gatos - ancianos, enfermos, gatas preñadas y bebês, incluyendo esta vez la gata símbolo de la universidad, una anciana de casi diez años, conocida por todos como "La Gordita de la Biblioteca". La retirada y desove de los gatos a lugares lejanos es práctica común, ocurriendo siempre los fines de semana o festivos, lejos de los ojos de los alumnos y con la connivencia de algunos funcionarios. Varias denuncias ya fueron realizadas, sin embargo, la UNIFOR permanece intacta debido al gran poder que ejerce sobre políticos, medios de comunicación y órganos como Secretaría de Medio Ambiente y Ministerio Público Estadual. La UNIFOR, que en el año 2017 estableció el VII CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE LA ARMONÍA CON LA NATURALEZA Y EL BIEN VIVIR, al parecer, va en contra de su propio discurso, con su "solución final" en relación a los gatos, cometiendo así crimen, previsto en la Ley nº 9.605 / 98. Creemos en la buena convivencia entre animales y personas, creemos en políticas de protección, con campañas de castración, lugares adecuados para alimentación, ferias periódicas de adopciones y concientización de que abandono y malos tratos son crímenes y deben ser rigurosamente combatidos. UNIFOR donde están los gatos retirados del Campus? ¡Incluso no sabemos si fueron "jugados fuera" vivos o muertos !! EXIGIMOS reglas internas de convivencia y protección a los animales que viven en las dependencias de la universidad. EXIGIMOS que ningún animal sea retirado del Campus sino a través de adopciones responsables. ¡EXIGIMOS escrutado y aclaraciones en cuanto a su conducta criminal!

Mozzer Silva
86,088 supporters
Update posted 7 months ago

Petition to Condomínio Edifício Casa Alta, EXMA. Juíza LEDIR DIAS DE ARAÚJO

Contra decisão judicial de retirada de gatos do apartamento de Lilian Queiroz

Justiça desconsidera bem-estar animal e obriga protetora a retirar gatos de apartamento. Uma decisão judicial determinou a retirada dos gatos sem pensar no bem-estar deles e sem que tivesse sido comprovado que a permanência dos animais no local era prejudicial para o condomínio. Leia a notícia na íntegra: https://www.anda.jor.br/2019/01/justica-obriga-protetora-retirar-gatos-apartamento/?fbclid=IwAR3O0O1Plu5gF89CGxzL19ZE50AdH1ElMqcSy_kAfPfZTAPm7JcJfQKk6sU Brazilian Justice disregards animal welfare and issue order for caretaker to remove cats from apartment Read the article in English: https://www.dropbox.com/s/aodfzkdmq3jtdle/Brazilian%20Justice%20disregards%20animal%20welfare%20and%20issue%20order%20for%20caretaker%20to%20remove%20cats%20from%20apartment.docx?dl=0 GATINHOS IDOSOS E LEUCÊMICOS TÊM DIREITO DE PERMANECER EM SUA CASA! Tendo em vista o processo de número 0.30.5063.71.2013.8.19.0001, nós que abaixo-assinamos esse documento nos solidarizamos com Lilian Queiroz e seus gatinhos idosos e enfermos. Entendemos que os felinos em questão, que são animais domésticos, têm o direito de permanecer vivendo em seu apartamento, no Condomínio Edifício Casa Alta, recebendo os cuidados necessários para sua saúde e dignidade.No âmbito jurídico e legal, os animais, assim como os seres humanos, são protegidos pelo Estado, merecendo o respeito de todos. Hoje em dia a ciência contribui para esse entendimento ao atestar que os animais são seres sencientes, ou seja, eles têm capacidade emocional para sentir dor, medo, prazer, alegria e estresse. Eles também têm memória e são capazes de sentir saudades. Alguns gatos velhinhos estão com Lilian há mais de 15 anos. É fácil entender o imenso sofrimento e o desamparo que experimentariam ao serem expulsos da sua casa e afastados dos cuidados de sua tutora. Alguns animais são cegos, o que os torna mais dependentes de amparo e do espaço familiar da sua casa.Os felinos leucêmicos possuem a saúde muito frágil e sua expectativa de vida diminuída. Tudo que Lilian deseja é garantir a eles cuidado adequado até o fim de seus dias. E é claro que uma mudança forçada condenaria os gatinhos a um rápido e angustiante fim. Somada a essas dificuldades, Lilian não tem condições financeiras para arcar com a transferência dos animais e menos ainda para custear outro local para manter os mesmos. Por ordem judicial, atendendo ao processo citado, Lilian teve todas as suas contas bloqueadas e seu apartamento está sob ameaça de ir a leilão. Como não retirou os gatos mais velhos e enfermos de seu apartamento, ela foi condenada ao pagamento de uma multa de 5 mil reais por dia.A solução proposta pela Exa. Juíza LEDIR DIAS DE ARAÚJO de encaminhar os gatos para um abrigo não considera os vínculos afetivos entre a tutora e os felinos, assim como não se preocupa com a sobrevivência dos animais em questão, já que os mesmos necessitam de cuidados especiais. Infelizmente, os espaços que recebem animais abandonados no Rio de Janeiro estão muito precarizados e, portanto, não possuem condições de acolher felinos idosos e leucêmicos. Lilian Queiroz conhece bem a realidade do abandono animal e dos abrigos pois há 13 anos é presidente de ONG OITOVIDAS, que em 23 de dezembro de 2014 foi declarada de utilidade pública municipal pelos serviços que presta à sociedade. Essa longa e a ampla experiência habilitou Lilian a dominar as estratégias mais eficientes no cuidado de felinos, técnicas essas que aplica em seu apartamento no Condomínio Edifício Casa Alta, garantindo organização e higiene. Tanto é que todos os laudos das vistorias pedidas pela juíza foram ao seu favor, incluindo a avaliação de órgãos como a Vigilância Sanitária e a SEPDA (Secretaria de Promoção e Defesa dos Animais), assim como atestados de vários veterinários.Por outro lado, o condomínio Edifício Casa Alta não apresentou nenhuma prova de que os gatos que permanecem no apartamento de Lilian geram qualquer tipo de incômodo. Importante destacar que, atendendo a determinação judicial deste mesmo processo, Lilian já retirou a maioria dos gatos que antes eram acolhidos no mesmo apartamento, levando-os para uma unidade da ONG OITOVIDAS. Mas os felinos que foram transferidos não apresentavam complicações de saúde severas e/ou os vínculos afetivos duradouros com sua tutora. Essa transferência exauriu os últimos recursos financeiros de Lilian e lotou o espaço da ONG.Apesar do enorme estresse e dos altos custos, Lilian demonstrou boa vontade e disposição para atender às demandas do condomínio e a determinação da Exa. Juíza. Por isso, dentro de um processo justo, ela também pede para ser ouvida.Os animais que permanecem em sua unidade não infringem os três S: saúde, segurança e silêncio. Sendo assim, o direito de Lilian manter os gatos em seu apartamento nessas condições é garantido pela Constituição Federal (segundo os artigos 5º, 170º e 225º, parágrafo primeiro, inciso VII).Por outro lado, o abandono de animais já é há muitos anos classificado como crime (artigo 32 da Lei 9.605/98). É uma crueldade que sobrecarrega o poder público e protetores individuais com a responsabilidade que deveria ser do tutor original. O que pedimos à Exa. Juíza LEDIR DIAS DE ARAÚJO e ao condomínio EDIFÍCIO CASA ALTA é que não incorram no crime de obrigar Lilian a abandonar felinos domésticos e bem-cuidados. O que pedimos é que esses animais não sejam privados dos cuidados que hoje recebem, sem provocar absolutamente nenhum incômodo aos vizinhos.O que reivindicamos é precisamente que a Constituição Federal seja respeitada. A lei deve existir para proteger os vulneráveis. Portanto, pleiteamos que animais domésticos frágeis, doentes, idosos e cegos, que quase nem se mexem, possam permanecer abrigados e cuidados, levando desse mundo, como última lembrança, a experiência da compaixão humana. Por todos esses motivos abaixo-assinamos esse documento postulando a extinção do processo de número 0.30.5063.71.2013.8.19.0001, assim como a anulação da multa de 5 mil reais por dia.

Associação Protetora dos Animais Oito Vidas
53,196 supporters