PELO DIREITO AMPLO A QUALQUER VACINA

PELO DIREITO AMPLO A QUALQUER VACINA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!
Com 1.000 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!
Edmundo Brandão Dantas criou este abaixo-assinado para pressionar senadores e

₋          Considerando a negligência e a decorrente demora do governo quanto ao desenvolvimento de um plano nacional de imunização contra a COVID-19, por causa de questões políticas absolutamente desnecessárias num momento doloroso como o que estamos vivendo por causa da pandemia;

₋          Diante do esboço de plano de vacinação contra a COVID-19 divulgado recentemente pelo ministro da Saúde, que submete a nós, brasileiros, apenas à vacina produzida pela AstraZeneca (via Universidade de Oxford) e reproduzida no Brasil pela Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), e cujo calendário restringe nossa capacidade de sobrevivência ao novo coronavírus e nos deixa vulneráveis à doença por todo o ano de 2021, em função da capacidade de produção daquela instituição;

₋          Tendo em vista o excesso de burocracia que está sendo previsto pelo ministério da Saúde para a vacinação inicial, que exigirá QR Codes, cadastros exagerados e outras burocracias desnecessárias;

₋          Tendo em vista que outros países do mundo começam a se preparar para vacinar sua população já na segunda quinzena de dezembro de 2020;

₋          Tendo em vista que a maioria dos países admite o uso de diversas vacinas, quando terminados os testes, para ampliar a capacidade imunológica de sua população (o Chile, por exemplo, trabalha com a possibilidade de adotar seis vacinas diferentes);

₋          Considerando que a falta de opções a diversas vacinas restringe a capacidade de vacinação do povo brasileiro e, consequentemente, a capacidade de sobrevivência à doença;

₋          Tendo em vista o desenvolvimento da vacina de origem chinesa, Coronavac, que será reproduzida no Brasil pelo Instituto Butantan e que, segundo o diretor do Instituto, Dr. Dimas Covas, produzirá 46 milhões iniciais de doses;

₋          Considerando que os protocolos da Anvisa costumam ser excessivamente burocráticos, o que poderá causar um grande atraso no programa de vacinação;

₋          Considerando que o governo brasileiro politizou a vacina, criando uma verdadeira e desnecessária “guerra da vacina”, que só prejudica o acesso do povo brasileiro à mesma, quando isso for possível;

₋          Considerando o descaso e o desrespeito do governo quanto à importância da pandemia e os riscos que corremos em relação a ela,

REIVINDICAMOS:

O direito de sermos todos vacinados, tão logo as vacinas sejam autorizadas pela Anvisa, o mais rapidamente possível, independentemente da origem da vacina, ainda no primeiro semestre de 2021, de forma não burocrática, e que o acesso seja indiscriminado, contemplando todos os estratos da população que quiser ser vacinada e que o programa de vacinação seja estendido a todas as cidades brasileiras desde o início.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!
Com 1.000 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!