Remover o Wittenberg porco-judeu! (Portuguese)

0 have signed. Let’s get to 10,000!


A cidade de Wittenberg contém um Judensau (judeu-porco) de 1305, na fachada do Stadkirche, a igreja onde Martinho Lutero pregava. A escultura retrata um rabino que olha embaixo do rabo de uma porca e outros judeus bebendo de suas tetas. Uma inscrição diz "Rabini Shem hamphoras," jargão que presumivelmente degrada "shem ha-meforasch" ("o totalmente pronunciado Nome [de Deus]). A escultura é uma das muitas ainda restantes na Alemanha.

Em Von Schem Hamphoras (1543), Lutero comenta sobre a escultura Judensau em Wittenberg, ecoando o antissemitismo da imagem e colocando o Talmude nas entranhas da porca:

"Aqui na nossa igreja em Wittenberg uma porca foi esculpida em pedra. Jovens porcos e judeus se deitam mamando embaixo dela. Atrás da porca um rabino está curvado sobre a porca, levantando a sua perna direita, segurando o seu rabo alto e olhando intensamente sob o rabo e para o Talmud, como se ele estivesse lendo algo forte ou extraordinário, que é certamente onde conseguem seus Shemhamphoras."

A escultura continua causando ofensa e difamando o povo judeu e sua fé. Ela precisa ser removida para outro local, para que ela não seja publicamente exibida na parede externa da igreja, e devidamente alojada e explicada em outro lugar. Caso contrário, o povo judeu continuará experimentando o poder antissemita desta imagem tão abusiva, e seus piores medos sobre a natureza da fé Cristã serão confirmados. Se a igreja está verdadeiramente arrependida de tais imagens, ela deve tomar medidas para removê-las de exposição tão proeminente.

A escultura não é apenas um insulto ao povo judeu, mas ofende a decência comum pelo seu retrato lascivo dos judeus mamando em uma porca e colocando uma mão no seu traseiro. É também uma afronta a um lugar de culto cristão, que deveria ser decorado com dignidade e decoro, não obscenidade e imagens chocantes de antissemitismo.

A Wittenberg Judensau continua a ofender como um poderoso e vívido retrato do discurso de ódio e antissemitismo. A tentativa de resolver isso colocando uma explicação e uma placa comemorativa abaixo da escultura em 1988 pelo escultor Wieland Schmiedel é insuficiente. A explicação afirma:

"O verdadeiro nome de Deus, o caluniado Chem Ha Mphoras, que os judeus consideravam quase indescritivelmente sagrado muito antes do cristianismo, este nome morreu com 6 milhões de judeus, sob o sinal da Cruz."

Nós apreciamos o fato de que a Igreja tenha decidido fazer alguma coisa para explicar e mostrar arrependimento, mas não acredito que Deus tenha morrido no Holocausto, e este é novamente um uso impróprio do nome de Deus.

Em 2017, no 500º aniversário da reforma protestante de Lutero, é hora de remover essa escultura e substituí-la por algo mais honroso ao Deus de Israel, respeitando o povo judeu e trazendo dignidade para um local de culto cristão, ao invés de manter uma escultura que é imprópria, obscena, insultante, ofensiva, difamatória, caluniosa, blasfema, antissemita e inflamatória.

Para mais informações consulte Apresentação de 10 minutos aqui -
Ou para uma apresentação de uma hora com slides do PowerPoint e áudio aqui:

Por favor, assine a petição!

contato: removejudensau1@gmail.com



Today: Wittenberg Judensau campaign other languages is counting on you

Wittenberg Judensau campaign other languages needs your help with “Pfarrer Dr. Johannes Block: Remover o Wittenberg porco-judeu! (Portuguese)”. Join Wittenberg Judensau campaign other languages and 9,241 supporters today.