Vitória

MOVIMENTO BANDEIRA VERDE Vamos salvar Ilhabela - queremos um mar limpo!

Este abaixo-assinado foi vitorioso com 6.511 apoiadores!


Ilhabela, 16 de janeiro de 2019.

Excelentíssimo Prefeito Municipal de Ilhabela
Excelentíssimos Promotores de Justiça do GRUPO DE ATUAÇÃO ESPECIAL DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE (GAEMA) 

ASSUNTO: SANEAMENTO BÁSICO

Prezados senhores,

A sociedade civil, aqui representada por este abaixo assinado, vem por meio desta expor e requerer PROVIDÊNCIAS EMERGENCIAIS, referentes à situação do saneamento básico de Ilhabela, nos seguintes termos:


Considerando que Ilhabela:
● É conhecida nacional e mundialmente como um dos principais destinos turísticos do Brasil e que nesta temporada recebeu mais de 120 mil pessoas; 
● Possui capacidade hídrica para apenas 45 mil pessoas, e teve sérios problemas de falta de abastecimento de água no último mês;
● Possui apenas 35% da população conectada à rede pública de coleta de esgoto, sendo que o esgoto coletado passa apenas por pré-tratamento através de uma EPC (Estação de Pré Condicionamento de Esgoto), cuja eficiência é considerada nula na remoção de matéria orgânica;
● É um dos municípios com maior crescimento populacional do estado de São Paulo;
● Possui 17 ocupações desordenadas, com aproximadamente 5 mil pessoas;
● Na última semana, das 19 praias monitoradas pela CETESB, apenas UMA estava própria para banho.

Das medidas emergenciais a serem tomadas pela Prefeitura Municipal de Ilhabela:


- Suspender todo e qualquer contrato de publicidade de Ilhabela;
- Paralisar contratação de shows e eventos que atraem grande número de pessoas, até que a cidade tenha a infraestrutura necessária;
- Contratação emergencial de empresa para implantar operação caça esgoto em residências, comércios e núcleos de crescimento desordenado, sendo que para estes últimos a Prefeitura deverá criar programa de construção de sistemas de saneamento, fossas e ou tecnologias paralelas para pessoas de baixa renda, eis que tais núcleos não podem ser ligados à rede de esgoto até sua regularização fundiária;
- Criar grupo de educação ambiental porta a porta;
- Intensificar a fiscalização ambiental;
- Assinar o Termo de Ajustamento de Conduta proposto pelo Ministério Público Estadual, referente ao crescimento desordenado;
- Contratar laboratório credenciado pela CETESB e INMETRO para realizar aferição e coleta de amostragem da água e relatório técnico de vistoria, no emissário do Itaquanduba, visando comprovar a eficácia do tratamento. Que a referida vistoria seja acompanhada por membros da sociedade civil e/ou do Conselho Municipal de Meio Ambiente;
- Apresentar licenças ambientais e projetos executivos das novas estações de tratamento;
- Apresentar Decreto de Desapropriação das áreas destinadas às ETE’s e Elevatórias;
- Limitar a entrada de veículos e de visitantes em Ilhabela, devendo promover estudo jurídico e ambiental para embasar legislação municipal;
- Revisar o Plano de Saneamento e fazer chamada pública para contratação de empresa de concessão dos serviços, estabelecendo metas e indicadores para universalização do saneamento;
- Revisar o Plano Diretor, incluindo plano de Mobilidade Urbana, devendo criar zoneamento restritivo para áreas com capacidade hídrica reduzida e em áreas não atendidas pela rede de esgoto;
- Apresentar programa de saneamento com metas, prazos e cumprimentos para expansão da rede de esgoto e estações de tratamento de esgotos, descrevendo quais núcleos, bairros, e ruas, ainda não poderão se conectar a esta expansão prevista.

Das medidas emergenciais a serem tomadas pela SABESP:


- Comprar e instalar gerador e vistoriar bombas das elevatórias existentes, haja vista a constante queda de energia e extravasamento de esgoto de PV’s (Postos de Visita) e próximos aos córregos existentes nas elevatórias;
- Apresentar plano emergencial para que não falte água para a população;


- Comprovar por meio de parecer técnico a eficácia do emissário Itaquanduba, apresentando aferições de três meses consecutivos, além de apresentação de volume de carga recebida e medidas de aferição da eficácia do emissário; 


- Apresentar mapa contendo quais construções, bairros e ruas estão interligadas à rede, bem como o número de consumidores interligados, devendo cruzar os dados com a Secretaria de Habitação e Obras, visando identificar quais construções são dotadas de rede de esgoto e quais não estão interligadas; 

Das medidas emergenciais solicitadas ao Ministério Público:


- Recomendar à Prefeitura Municipal de Ilhabela e à SABESP que, além de fornecer o cronograma previsto de execução das obras,  executem em caráter de urgência as medidas descritas, designando data e horário para inspeção técnica das elevatórias, emissários, EPC e ETE existentes, devendo referida vistoria ser acompanhada de membros do Conselho Municipal do Meio Ambiente, Técnicos da Prefeitura Municipal, Técnicos da SABESP e Técnico do Centro Técnico de Apoio às Promotorias de Justiça, para fins de determinar medidas de correção, se for o caso;


- Recomendar de acordo com o acervo existente em ações civis públicas e inquéritos civis, a imediata assinatura do TAC;

Diante do exposto acima, solicitamos o atendimento da solicitação em caráter de urgência.

 



Hoje: Kika está contando com você!

Kika Campos precisa do seu apoio na petição «MOVIMENTO BANDEIRA VERDE: Vamos salvar Ilhabela - queremos um mar limpo!». Junte-se agora a Kika e mais 6.510 apoiadores.