VITIMAS DA SAMARCO AJUDE A CONSEGUIR JUSTICA - LAMA NUNCA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500!



A TRAGEDIA DO ROMPIMENTO DA BARRAGEM DE FUNDÃO DA SAMARCO/VALE/BHP EM MARINA MATOU 19 PESSOAS E MILHARES DE FAMÍLIAS FORAM ATINGIDAS PELA LAMA. DESTES MORTOS 14 ERAM TRABALHADORES BARRAGEIROS QUE TRABALHAVAM DIRETAMENTE NA BARRAGEM SENDO QUE 1 ERA FUNCIONÁRIO DA SAMARCO E 13 ERAM TRABALHADORES TERCEIRIZADOS E REPRESENTADOS PELO SITICOP-MG SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDUSTRIAS DA CONSTRUÇÃO PESADA DE MG. AS EMPRESAS ASSUMIRAM ALGUMAS RESPONSABILIDADES AMBIENTAIS E PROVISIONARAM RECURSOS PARA A QUESTÃO AMBIENTAL, MAS NA QUESTÃO TRABALHISTA, SOCIAL E SINDICAL A SAMARCO A VALE E A BHP NÃO RECONHECEM SUAS RESPONSABILIDADES TRABALHISTAS E LEGAIS E SE NEGAM A NEGOCIAR DIRETAMENTE COM O SITICOP-MG SINDICATO DOS TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO PESADA REPRESENTANTES DOS BARRAGEIROS. SENDO ASSIM O SINDICATO ENTROU NA JUSTIÇA REPRESENTANDO OS MORTOS E OS MAIS DE 280 TRABALHADORES QUE ESTAVAM NO LOCAL DO ACIDENTE E COM O APOIO DA ICM INTERNACIONAL DA CONSTRUÇÃO E DA MADEIRA JUNTO A OCDE ORGANIZAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, POIS ESTES  PASSIVOS TRABALHISTAS FICARAM SEM SER PAGOS AO TRABALHADORES QUE SOFRERAM O MAIOR ACIDENTE DE TRABALHO DA HISTORIA DO BRASIL E FICARAM 3 MESES DEPOIS DO ACIDENTE NO LOCAL EM CONDIÇÕES SUB HUMANAS DE TRABALHO NO MEIO DA LAMA.  HOJE MAIS DE 2 ANOS APOS A TRAGEDIA OS TRABALHADORES E A COMUNIDADE ATINGIDA DE BENTO RODRIGUES QUE TEVE SUAS CASAS DESTRUÍDAS, UMA PEQUENA COMUNIDADE DE 750 MORADORES QUE TINHA MAIS DE 150 ANOS DE EXISTÊNCIA  AINDA VIVEM SEM QUALQUER DEFINIÇÃO DE INDENIZAÇÃO E SEM TER AS PROMESSAS DA SAMARCO/VALE/BHP CUMPRIDAS.
O ABAIXO ASSINADO TEM POR OBJETIVO PRESSIONAR A PRESIDÊNCIA DAS EMPRESAS VALE E BHP BILLINTON A ASSUMIREM SUAS RESPONSABILIDADES E NEGOCIAREM COM O SINDICATO QUE REPRESENTA OS TRABALHADORES OS DIREITOS DOS TRABALHADORES E  INDENIZAREM EM FUNÇÃO DO ROMPIMENTO PELA LAMA DO ROMPIMENTO DA BARRAGEM DE FUNDÃO DA SAMARCO/VALE/BHP.
O SINDICATO SITICOP-MG ESTA DENUNCIANDO A NÍVEL INTERNACIONAL E BUSCA NA JUSTIÇA DO TRABALHO A SOLUÇÃO PARA ESTE PASSIVO PARA A SITUAÇÃO DOS  MILHARES DE TRABALHADORES DEMITIDOS E QUE PERDERAM SEUS EMPREGOS EM FUNÇÃO DO CRIME NO AMBIENTE DE TRABALHO COM CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS, TRABALHISTAS E AMBIENTAIS GRAVES E PERMANENTES.



Hoje: EDUARDO está contando com você!

EDUARDO ARMOND CORTES DE ARAUJO precisa do seu apoio na petição «Diretor-presidente (CEO) Fabio Schvartsman: MARIANA LAMA NUNCA MAIS - VALE E BHP BILLINTON NEGOCIE». Junte-se agora a EDUARDO e mais 224 apoiadores.