Decision Maker

BRF


Does BRF have the power to decide or influence something you want to change? Start a petition to this decision maker.Start a petition
Petitioning Gilberto Tomazoni, CEO da JBS, JBS internacional, JBS Ipumirim, Seara , Seara - contato, Seara (email), Francisco Turra, presidente da ABPA, Aurora Alimentos, Aurora Alimentos - contato, Aurora Ali...

Empresas, criem planos para evitar sofrimento de animais na pandemia da Covid-19!

Atualização (17/07/2020): As empresas procuradas pelo Fórum Animal estão jogando a responsabilidade pela elaboração do plano sobre procedimentos de campo em associações e sindicatos patronais, que representam o setor, como a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal). Exigimos que essas entidades também se posicionem a favor da minimização do sofrimento dos animais. Meu nome é Vania, sou diretora técnica do Fórum Animal. Sou veterinária e tenho pós-graduação em diversas áreas: saúde pública, bem-estar animal, comportamento animal, educação ambiental e ecologia. Atuo pela proteção dos animais há um bom tempo. Estou aqui para contar que grandes empresas, como JBS, BRF e Aurora, além de granjas, fornecedores de porcos e de bovinos parecem não se preocupar com os animais. As empresas parecem estar mais preocupadas com seus lucros, e não adotaram planos de contingenciamento que incluam o bem-estar animal na pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Explico: várias empresas ordenaram que seus funcionários fiquem em casa. A medida é importante para brecar a pandemia. Porém, galinhas, porcos e vacas continuam dependendo de cuidados. Estamos começando a ver animais serem abandonados e até sacrificados, sem motivo e sem justificativa! Algumas vezes, empresas sacrificam milhares de animais quando algo foge do controle em suas linhas de produção. Isso é eticamente condenável e moralmente inaceitável. No Rio Grande do Sul, uma filial da BRF anunciou que pretende sacrificar 100 mil galinhas. As alegações são que as galinhas passaram do peso e "do ponto". Nos Estados Unidos, o caso é ainda pior: 10 milhões de aves e 10 milhões de porcos estão sendo abatidos a tiros, asfixiados ou afogados, segundo notícias de jornais de credibilidade. O que nós como Fórum Animal queremos: que as empresas tenham planos emergenciais para a pandemia levando em conta os animais. Caso alguma empresa já tenha plano traçado, é urgente que divulgue e o adapte para priorizar o bem-estar dos animais. É fundamental minimizar o sofrimento e os sacrifícios. Esses planos precisam garantir que os animais não irão sofrer. Em epidemias anteriores, animais foram as grandes vítimas, já que empresas e governos pouco se planejaram para preservar a vida deles. Alguns países queimaram galinhas vivas durante a gripe aviária, enquanto outros enterraram 350 milhões de porcos vivos para conter o avanço da gripe suína. No Brasil, o problema das empresas paradas começou no Rio Grande do Sul, mas já há notícias que mostram que as empresas estão parando em Santa Catarina, e há preocupação também com Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso e Distrito Federal. Só pensar na economia não vai resolver. Quem está pensando nos animais de criação? Empresas não devem superlotar granjas e galpões. Quando isso acontece, os animais sofrem, e aumenta o risco de surgirem doenças, bactérias e vírus. No fim, muitos destes animais vão ser sacrificados de formas condenáveis, além do risco da origem de uma nova epidemia. Se há uma redução do serviço no final da cadeia de produção, é preciso diminuir também o início (a reprodução acelerada de animais). Reduzir a reprodução dos animais terá impacto econômico, mas empresas grandes como a JBS podem levar esta medida a produtores e pagá-los de forma justa. Este exemplo poderia constar em um plano emergencial para o Covid-19! Assine se você concorda! Os animais sentem dor e medo, e mesmo nesse momento de emergência em saúde pública devem ser tratados com respeito e dignidade, seguindo princípios éticos e de bem-estar animal. Eles são sencientes, não são objetos! #Elesentem#SofrimentoNão#AnimaisNaCovid19

Fórum Animal
55,185 supporters
Empresas, criem planos para evitar sofrimento de animais na pandemia da Covid-19!

Nós da BRF estamos atentos à evolução da pandemia e aos aprendizados em todo o mundo para implementar com velocidade todas as medidas necessárias para preservação da saúde das pessoas envolvidas em nosso contexto operacional, bem como a garantia de práticas já adotadas de bem-estar animal na nossa cadeia. Desde o início do surto, em janeiro, adotamos planos de contingência em todas as unidades nas quais temos operação, o que envolve também nossas operações no campo por meio dos produtores integrados. Instituímos um Comitê Multidisciplinar Permanente de Acompanhamento, composto por executivos e especialistas, incluindo da área de infectologia, para acompanhamento, em tempo real, dos desdobramentos do tema em nível mundial, com foco no embasamento e agilidade na tomada de decisões. Para proteger a saúde de todas as pessoas envolvidas em nosso contexto operacional, estabelecemos diversos protocolos sob a orientação do Dr. Esper Kallas, médico infectologista da Universidade de São Paulo, e com a consultoria do Hospital Albert Einstein. Entre as medidas protetivas adotadas está o uso de máscaras por todos os colaboradores e terceiros, medição de temperatura, afastamento de colaboradores do grupo de risco (gestantes e pessoas com mais de 60 anos), reforço de higienização, e extensão do Dr. BRF, assistência 24 horas, 7 dias por semana também aos nossos produtores integrados e suas famílias. Ressaltamos que buscamos constantemente amenizar os impactos COVID-19 no campo. Entre as medidas específicas: � Aproveitamos a oportunidade por termos unidades espalhadas pelo país, para redirecionar e remanejar animais entre as unidades; � Ajustamos o manejo do ciclo produtivo, reduzimos a incubação de ovos férteis ajustamos o manejo nutricional do plantel aves e suínos para possibilitar elevação da idade e peso de abate mantendo a quantidade de alimento fornecido aos animais; � Realizamos o adensamento de alojamento de suínos no campo, além de suspendermos o alojamento de aves até retomada dos abates. As ações tomadas foram suficientes para não precisarmos proceder com despovoamento a campo em nenhum momento no enfrentamento da COVID-19. Continuamos buscando boas práticas que podem auxiliar nesse momento, e sempre cumpriremos o protocolo oficial de abate sanitário regulado pelos Órgãos Oficiais, caso seja absolutamente necessário. Vale enfatizar a atuação da BRF em sintonia com as melhores práticas de bem-estar animal, guiadas por parâmetros nacionais e internacionais. Temos um compromisso estrito de tolerância Zero contra maus tratos aos animais. Nesse sentido, contamos com programa global Animal Welfare Made in BRF (Bem-Estar Animal Feito pela BRF), que orienta os compromissos da empresa quanto ao tema, com validação direta da alta direção. Este programa chega aos produtores integrados por meio de treinamento e assessoramento técnico contínuos sobre as nossas normas que guiam as boas práticas desde as granjas até o abate humanitário, passando por planos de emergências e de transporte. Todas as ações protetivas que adotamos para enfrentamento à Covid em nossas operações podem ser acessadas em uma página dedicada no nosso site: https://www.brf-global.com/en/about/safety/coronavirus-information. As práticas da BRF em relação ao tema bem-estar animal e mais informações sobre o Programa de Bem-estar animal Feito na BRF podem ser acessadas em nosso site https://www.brf-global.com/sustentabilidade/bem-estar-animal/. Seguimos à disposição.

3 months ago