Exoneração Imediata de Ricardo Salles do Ministério do Meio Ambiente

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


A quem interessar possa,


O Brasil atravessa uma crise sem precedentes em sua história. A economia, a política e a saúde pública estão em condição instável, e, em meio a isso, vivenciamos alguns dos piores incidentes de destruição da natureza nas últimas décadas. 

De forma objetiva e sistemática, por meio de diversas ações negligentes e irresponsáveis, o Ministro do Meio Ambiente (MMA), Ricardo Salles, em acordo com o Presidente da República, Jair Bolsonaro, provoca ameaças constantes à conservação dos biomas brasileiros e à biodiversidade. Estes riscos à biodiversidade são gerados a partir da ação predatória de setores da economia como a agropecuária e a mineração, além de atividades criminosas de cunho ambiental, como o estabelecimento de madeireiras, garimpos ilegais, da grilagem de terras e do agronegócio em áreas protegidas que possuem aval do Governo Federal. 

Sem argumentos, Ricardo Salles  reiteradamente critica dados científicos, questiona a atuação técnica de órgãos fiscalizatórios e dificulta a atuação dos corpos técnicos de órgãos ambientais. A exemplo, a reunião ministerial do dia 22 de abril, em que Salles demarca que pretendia aproveitar a atenção midiática à Covid-19 para “passar a boiada”. 

Nesse sentido, enquanto o Brasil, que é o país com a maior biodiversidade do mundo, sofre com catástrofes ambientais - como o fogo, o óleo e o rompimento de barragens -, a atuação de Salles se mostra sempre atrasada e ineficiente. A demora na escolha de superintendentes regionais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) serve como um forte exemplo. 

Dessa forma, pretendemos indicar a contrariedade da atuação do Ministro Salles, na contramão do que é proposto pelo cargo por ele ocupado, maculando a própria Constituição Federal. Com isso, nós, biólogas, biólogos e estudantes de biologia, atuando em defesa da vida, viemos comunicar à população geral e às entidades cabíveis (Ministério Público Federal e Procuradoria Geral da República, Supremo Tribunal Federal Congresso Nacional e Prefeitos e Governadores) e advogar pelo afastamento imediato de Salles do MMA, sendo ele substituído necessariamente por um profissional que esteja alinhado de fato às pautas ambientais e com pertinente experiência na área.


 


Atenciosamente,


biólogas, biólogos e estudantes de biologia do Brasil


Para saber mais, leia:

https://docs.google.com/document/d/166FQBdgkaFdwYWkxxSAFwV3vfVlCO2-mniwACqjY8ek/edit?usp=sharing

Imagem de: https://noticias.uol.com.br/videos/2020/05/23/salles-defende-aproveitar-momento-para-passar-a-boiada-e-simplificar-normas.htm