"NÃO NEGOCIAMOS VIDAS: Contra o retorno presencial das aulas em Santa Catarina

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!


SERVIDORES DE SANTA CATARINA UNIDOS NA LUTA PELA VIDA

Nós professores/as do CEJA (Centro de Educação de Jovens e Adultos) Florianópolis, em conjunto com todos os professores do território catarinense, gostaríamos de expressar nossa grande preocupação com a situação sanitária de Florianópolis, Santa Catarina e do Brasil, visto a enorme irresponsabilidade que seria o retorno das atividades escolares presenciais sem que antes ocorra a VACINAÇÃO COLETIVA DE TODA A COMUNIDADE ESCOLAR (estudantes, servidores/as, professores/as, trabalhadores/as da cozinha, segurança e limpeza).

A grave situação sanitária que impedia a realização de atividades escolares presenciais no Brasil em 2020 se mostra ainda pior no Brasil de 2021. O Brasil contabiliza mais de 9 milhões de casos confirmados de COVID-19 e mais de 221mil pessoas perderam suas vidas em decorrência desse vírus.

Na última quinta-feira, 28 de Janeiro, 1439 pessoas morreram no Brasil por COVID-19, é o terceiro maior número de mortes por COVID-19 em um dia no Brasil e um crescimento de 10% de mortes em relação ao dia 15 de Janeiro (Plano de Contingência). A mortes estão aumentando e a contaminação também.

Das 16 regiões de nosso Estado, 15 estão em situação GRAVE OU GRAVÍSSIMA (Definição de grupo de risco está disponível no Decreto Estadual 562 de 17 de Abril de 2020). Ontem, dia 28 de Janeiro, a taxa de ocupação de UTI no nosso Estado era de 75%. Florianópolis é a segunda cidade com mais casos de COVID-19 no Estado. Dia 25 de Janeiro tínhamos 2571 casos ativos3 . Sabemos que Florianópolis é uma cidade turística que atrai visitantes durante o verão, o que aumenta ainda mais a circulação do vírus neste momento. Vivemos também um período de chuvas intensas, com alagamentos e deslizamento de terra, o que coloca moradores/as ainda mais em risco. Somado a tudo isso, temos um sistema de transporte coletivo que não comportaria o transporte de estudantes, servidores/as, trabalhadores/as e professore/as de todas as escolas de maneira segura, com número de pessoas reduzido dentro dos ônibus. E sabemos que a grande maioria de nossos estudantes e trabalhadores/as da educação se desloca por meio do transporte coletivo.

DEFENDEMOS QUE O RETORNO DAS ATIVIDADES ESCOLARES PRESENCIAIS DEVE OCORRER SOMENTE APÓS A VACINAÇÃO DE TODA A COMUNIDADE ESCOLAR! NÓS NÃO NEGOCIAMOS VIDAS! Respeitem nossas vidas. Respeitem nossa história. Permitam que todos/todas nós continuemos a ter um futuro com nossas famílias. Na Pandemia, até a chegada da vacinação em massa, o ensino seguro é o ensino remoto.

Através desde abaixo-assinado fazemos o APELO AS AUTORIDADES para que REAVALIEM e não coloquem em risco a saúde dos estudantes, professores e todos os servidores e famílias do território catarinense.

ASSINE E AJUDE NESTA LUTA PELA VIDA!