Abaixo-assinado encerrado

Incluir a história do padre-cientista gaúcho Roberto Landell de Moura no Ensino Básico

Este abaixo-assinado conseguiu 220 apoiadores!


Você sabia que, diferentemente do que costumam nos ensinar, não foi o italiano Guglielmo Marconi quem inventou o rádio? Pois é... Marconi inventou a telegrafia sem fio em 1895 e o seu aparelho não transmitia a voz humana. Mas, em 1899 e 1900, o padre brasileiro Roberto Landell de Moura (1861-1928) foi o primeiro no mundo a transmitir a voz humana à distância por meio de ondas de rádio – experiências públicas realizadas na capital paulista e fartamente comprovadas por documentos e notícias de jornais da época.

Entretanto, Landell ainda é um desses ilustres brasileiros quase desconhecidos da maioria da população. Foi pioneiro das telecomunicações. Patenteou o rádio no Brasil (1901) e nos Estados Unidos (1904), desenvolveu um projeto de televisão (1904) décadas antes da invenção oficial (1926)... Apesar de todos esses méritos, não recebeu apoio e nem patrocínio de ninguém e acabou no ostracismo em sua época.

É hora de o Brasil reconhecer a sua obra científica, pondo fim a uma injustiça histórica. Por isso, o objetivo desta petição é que a SEB – Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação inclua a vida e a obra de Roberto Landell de Moura na grade curricular do Ensino Básico.

Vale lembrar que em 21 de janeiro comemora-se o 155º aniversário do padre-cientista.

 



Hoje: Jornalistas e Cia - Movimento Landell de Moura está contando com você!

Jornalistas e Cia - Movimento Landell de Moura precisa do seu apoio na petição «Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação: Incluir a história do padre-cientista gaúcho Roberto Landell de Moura no Ensino Básico». Junte-se agora a Jornalistas e Cia - Movimento Landell de Moura e mais 219 apoiadores.