Racismo no Esporte Clube Pinheiros! Que os envolvidos sejam demitidos!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 35.000!


Conforme denunciado no Esporte Espetacular da TV Globo, atletas bolsistas e principalmente negros têm sido vítimas de racismo e assédio moral no Esporte Clube Pinheiros. Uma das atletas, após ser pressionada pelos treinadores, enfrentou depressão, usou laxantes e inibidores de apetite. Tais condições podem ter influenciado nas complicações de uma infecção que levaram a óbito a ginasta negra Jackelyne Silva, com apenas 17 anos de idade.

Além do caso da Jackelyne, o ginasta Angelo Assumpção denunciou o racismo que sofria à gerência de esportes do clube e acabou sendo punido, com uma suspensão e logo depois, com a demissão

A reportagem completa, com todas as denúncias, pode ser vista no link abaixo ou no site do Esporte Espetacular: https://globoplay.globo.com/v/8798401/

Nós viemos por meio deste abaixo-assinado solicitar aos patrocinadores do clube que exijam a demissão dos envolvidos e reparação para as vítimas. Com base na auditoria divulgada pela reportagem e as respostas dadas pelos envolvidos, fica nítida a ocorrência de racismo e assédio moral e, consequentemente, comprometimento das carreiras dos atletas pobres e negros. O relatório do próprio Esporte Clube Pinheiros identifica por assédio moral os técnicos: Hilton Dichelli, Cristiano Albino, Lourenço Ritli e, em proporções menores, Felipe Polato e Danilo Bornea.

A associação das marcas patrocinadoras, como Itaú, Bradesco, Colgate, entre outras, a um clube que tolera um comportamento tão repugnante é inadmissível! Medidas enérgicas devem ser tomadas por cada patrocinador e amplamente divulgadas. Pinheiros e marcas patrocinadoras do clube: não se omitam diante do racismo!

Conto com o apoio de vocês!