Apoie a criação do Parque Puma, cujo cerrado e área de lazer estão em risco de extinção

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 10.000!


A área conhecida como "Fazenda Pullman" foi apontada no Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica e do Cerrado de Atibaia (2020, no prelo) como um dos últimos remanescentes de cerrado típico do município. Tal tipo de vegetação savânica é considerada como prioritária para conservação a nível mundial (hotspot de biodiversidade), e ocupa hoje menos de 1% no Estado de São Paulo (MapBiomas, 2019).

Ainda, a Fazenda Pullman é um local histório de lazer da população de Atibaia, sendo palco, desde a década de 1970, de diversas atividades de lazer e esporte.

Face ao movimento intenso de criação de loteamentos no Marmeleiro, região na qual a Fazenda Pullman se insere, a iniciativa de criação do Parque Puma* traz consigo uma oportunidade de garantir que a implantação de empreendimentos imobiliários no local gere benefícios a todos por meio da conservação do cerrado e da manutenção de áreas públicas de lazer, inclusive valorizando os loteamentos a serem criados e os já existentes bairros do entorno.

O Parque Puma é proposto em uma parte da Fazenda Pullman, unindo o fragmento conservado de cerrado ao lado do Jardim dos Pinheiros e o brejo do Marmeleiro, conectando áreas de relevância socioambiental, e mantendo áreas valorizadas economicamente para os empreendimentos imobiliários.

Mapa do Parque.

Apoie nossa proposta, compartilhe com seus amigos, e contribua para a valorização do cerrado e da qualidade de vida de Atibaia!

Conheça mais sobre a proposta no nosso caderno técnico.

*O nome do parque é um jogo de palavras entre o nome associado à área, e a espécie puma concolor (onça parda), que habita a região do Itapetinga.