Pétition fermée

Revisão do acordo : Portugueses são obrigados a declarar seus bens na Suíça

Cette pétition avait 1 192 signataires


Ex.mo Senhor presidente da Assembleia da Republica, Primeiro Ministro.


Muitos portugueses emigraram para a Suíça para procurar uma vida melhor, onde ainda se consegue ter uma vida digna e juntar uns trocos, não muitos, já tivemos tempos melhores, mas ainda se junta um pouco.

Agora, muitos emigrantes se preocupam com as casas das quais são proprietários ou locatários no país de origem. Os bens imobiliários não fazem parte do acordo de transmissão de dados (pelo o momento, porque a evolução jurídica irá certamente nesse sentido), por isso as autoridades não terão conhecimento deles como se lê muitas das vezes na imprensa. MAS, muitas das vezes, esses bens têm contas bancárias às quais estão ligadas (pagar as cargas, receber alugueis etc), e que elas serão comunicadas. As autoridades poderão assim obter indícios sobre esses bens escondidos que entrarão então en conta no cálculo para o imposto sobre a fortuna.

 

Mas agora com mais uma ajuda do governo em acordo com o estado da Suíça, esse pouco que se ganhou, que conseguimos juntar e construir, porque alguns o que conseguiram neste país foi pagar o crédito de suas casas ou construir uma.

Os residentes na Suiça têm a possibilidade de se denunicar ás autoridades fiscais de maneira espontânea e pagar assim os impostos não pagos durante os últimos dez anos sobre o montante da "fuga" (na maioria dos casos será unicamente o imposto sobre a fortuna). As pessoas que o farão evitarão assim a multa que deverá ser paga quando a fuga for descoberta pelas autoridades suiças, sabendo que essa multa pode ir até três vezes o montante da fuga de impostos.

Agradeço se podem votar para rever este acordo, pois na nossa opinião, mais uma vez o governo esta a abandonar os emigrantes.



Portugueses na Suíça compte sur vous aujourd'hui

Portugueses na Suíça a besoin de votre aide pour sa pétition “Portugueses não devem ser obrigados a declarar seus bens na Suíça”. Rejoignez Portugueses na Suíça et 1 191 signataires.