Vitória confirmada

NÃO REMOVA as Corujas do Praião!

Este abaixo-assinado foi vitorioso com 883 apoiadores!


SOS CORUJAS DO PRAIÃO | ITANHAÉM - SP

A orla da Praia do Centro, em Itanhaém-SP, está passando por obras de reurbanização desde o final de 2014. A obra avança para uma região da praia que abriga uma das mais importantes espécies de aves de restinga – a Coruja Buraqueira (Athene cunicularia). A Coruja que está sendo ameaçada possui filhotes no ninho!!!

De acordo com a Lei de Crimes Ambientais (Lei nº 9.605/98) em seu Capitulo V, Seção I - Dos Crimes contra a Fauna, Art. 29 - Art. 29. Matar, perseguir, caçar, apanhar, utilizar espécimes da fauna silvestre, nativos ou em rota migratória, sem a devida permissão, licença ou autorização da autoridade competente, ou em desacordo com a obtida:

Pena - detenção de seis meses a um ano, e multa.

§ 1º Incorre nas mesmas penas:

I - quem impede a procriação da fauna, sem licença, autorização ou em desacordo com a obtida;

II - quem modifica, danifica ou destrói ninho, abrigo ou criadouro natural;

Pedimos ao Prefeito de Itanhaém:

1.       Não remova as corujas;

2.       Respeite a biodiversidade do município de Itanhaém; e

3.       Cumpra a Lei nº 9.605/98.

Sobre a coruja: 

A coruja-buraqueira é pequena. Quando adulta, chega a medir de 23 centímetros a 27 centímetros e a pesar entre 170 e 214 gramas. Tem uma envergadura entre 53 e 61 centímetros. Tem a cabeça redonda, seus olhos são amarelos brilhantes, seu bico é acinzentado, as asas são, geralmente, marrons com várias manchas amarelas. Enxergam cem vezes mais que o ser humano e também tem uma ótima audição. Para observar alguma coisa ao seu lado, gira o pescoço em um ângulo de até 270 graus, aumentando assim o seu campo visual.

O maior inimigo da coruja buraqueira é o homem, visto que, por ser uma ave de rapina, essa espécie quase não tem predadores naturais. Entretanto, o danoso trânsito de carros e obras sobre a vegetação da praia é o principal fator da destruição da coruja-buraqueira, juntamente com outras espécies da fauna da praia que compõem a cadeia alimentar. Pois, ao passarem sobre a boca dos ninhos, esses veículos soterram o túnel, matando mãe e filhotes asfixiados debaixo da camada de areia em que se encontram.



Hoje: Ecosurf está contando com você!

Ecosurf Brasil precisa do seu apoio na petição «Marco Aurélio Gomes: NÃO REMOVA as Corujas do Praião!». Junte-se agora a Ecosurf e mais 882 apoiadores.