Nota de Solidariedade ao Pe. Lino Allegri

Nota de Solidariedade ao Pe. Lino Allegri

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!
Com 2.500 assinaturas, é mais provável que esta petição apareça na mídia!
Movimento Igreja em Saída criou este abaixo-assinado para pressionar jmmfilho@gmail.com

Nota de Solidariedade ao Pe. Lino Allegri

Nós, do Movimento Igreja em Saída e pessoas de boa vontade, solidarizamo-nos com o Pe.Lino Allegri, missionário italiano, naturalizado brasileiro,  que na manhã de domingo,  dia 04 de julho, na Solenidade de São Pedro e São Paulo, depois de presidir missa das 08:00h na paróquia da Paz em Fortaleza-CE,  foi insultado com impropérios e quase chegando à violência física. Um pequeno grupo de pessoas incomodado com a profecia do padre Lino foi à sacristia com palavras ofensivas porque na pregação exortou os fiéis a um correto discernimento e à leitura evangélica diante da realidade sociopolítica conjuntural que estamos atravessando.

A Igreja cônscia de seu dever de evangelizar (cf. Evangelii Nuntiandi, 14) não pode se omitir da tarefa de anunciar o Evangelho aos homens e mulheres de nosso tempo. Hoje mais do nunca nos encontramos num contexto de cultura do ódio, polarizações e acirramentos. É dever da Igreja investigar os sinais dos tempos e interpretar os fatos à luz do Evangelho (Gaudium et Spes, 4). Vivemos um momento de aguda crise sanitária, social, ética e política e que pede de nós não perturbação dos espíritos mas nossa conversão a transformação de estruturas injustas de pecados sociais (cf. Puebla, 1257).

Pe. Lino Allegri é missionário que ao longo de 56 anos de vida presbiteral, compreendeu que a fé não pode fazer o divórcio da vida cotidiana. Portanto durante seus 50 anos aqui no Brasil, muito contribuiu com a ação pastoral e eclesial na Igreja. Sempre dedicado as comunidades de base desde o interior da Bahia, presente nas pastorais sociais, na coordenação do Centro de Defesa e Promoção Direitos Humanos da Arquidiocese de Fortaleza, na Anote e atualmente atua na Pastoral do Povo da Rua da Arquidiocese de Fortaleza e em algumas comunidades. Não é em sua vida um "funcionário do sagrado" mas presbítero-pastor (cf. Is 40,11). A postura profética do padre Lino causa incômodos num momento em que muitos dentro da própria Igreja parecem abandonar os ensinamentos e práxis do próprio Mestre de quem se dizem seguidores.

Lamentamos o episódio de domingo (04/07) e reafirmamos nosso compromisso com padre Lino Allegri que é um presbítero com coragem de falar, anunciar e viver a proposta da Igreja em saída para as periferias (cf. Evangelii Gaudium, 49).

Subscrevem a nota:

Pe. Ermanno Allegri

Francisco Gomes Duarte

Pe. Francisco Mauricio Lopes da Silva – Pároco da Paróquia Nossa Senhora das Graças e São Pedro/ Tabuba

Analice Lopes da Silva – Cáritas Paroquial de Ocara

Regilvania Mateus de Araújo – Movimento Igreja em Saída e Movimento Fé e Política CE

Rosimeire Fátima Oliveira – Pastoral do Menor

CEBI – Centro de Estudos Bíblicos

Célio Oliveira-Movimento Igreja em Saída

Centro de Formação Terra do Sol

José Maria da Silva Monteiro Filho – Movimento Igreja em Saída

Fernanda Gonçalves de Souza – Pastoral do Povo da Rua

Pe. Cícero de Souza Silva, CSsR

Pe. Cícero Fabiano Medeiros Costa, CSsR

Pe. Isaias Mendes, CSsR

Danilo Costa Felipe  - PJMP de Ocara

Frei Marcondes Uchoa da Silva, ofm

Frei José Helio Vieira da Silva, ofm

Frei Flávio Lorrane Clemetino de Almeida, ofm

Frei Genilson Silva dos Santos, ofm

Frei Carlos Roberto A. Pontes, ofm

Pastoral do Povo da Rua

Pe Manfredo Araújo de Oliveira

Pe Oliveira Braga Rodrigues

Pe Francisco Sales de Sousa

Magali Marques de Luna – Pastoral do Povo da Rua

Waldilene Xavier Pinto – Pastoral do Povo da Rua

Maria de Jesus Barroso da Fonseca – Pastoral do Povo da Rua

Maria Leda Mourão – Pastoral do Povo da Rua

Erisvanda Bezerra da Silva – Pastoral do Povo da Rua

Ir. Eugênia Maciel Costa – Pastoral do Povo da Rua

Sergio Marques Lima – Pastoral do Povo da Rua

Regina Helena Fíuza Porto Regás – Pastoral do Povo da Rua

Germano Leão Hitzschky Madeira – Pastoral do Povo da Rua

Angela Leão Hitzschky Madeira – Pastoral do Povo da Rua

Emília da Silva Evangelista – Pastoral do Povo da Rua

Claudemir do Nascimento – Pastoral do Povo da Rua

Frei Marcondes Uchoa da Silva – Pastoral do Povo da Rua

Raiza Silva – Pastoral do Povo da Rua

Maria Cilene Reis da Costa – Pastoral do Povo da Rua

Maria Lucimar da Costa – Pastoral do Povo da Rua

Rosana Marques Lima – Pastoral do Povo da Rua

Rosane Marques Lima – Pastoral do Povo da Rua

Ana Amélia Facundo de Sousa – Pastoral do Povo da Rua

Organização do Meio Popular – OPA

Francisco Auricelio Pontes

Vanilo de Carvalho – Comissão Brasileira de Justiça e Paz CE

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!
Com 2.500 assinaturas, é mais provável que esta petição apareça na mídia!