Cidasc queremos, microchip nos bovinos para identificação dos farristas

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 7.500!


Existe um órgão que pode dar um fim definitivo na farra do boi com uma única ação: a Cidasc. Se hoje existe farra do boi é porque os mandantes retiram os brincos dos animais e enviam para a farra. Retirando os brincos, os mandantes não podem ser identificados pela polícia como emissários, e a impunidade prevalece. Centenas de bois são mortos por serem julgados bois clandestinos, quando todo o Brasil sabe que esses bois possuem brincos e que foram criminosamente retirados para ocultar sua origem. Tanto a farra do boi quanto o abate sanitário podem ser evitadas com a microchipagem. Não haverá mais mandantes de bois para farra pois nenhum fazendeiro será tolo o suficiente de enviar boi para ser identificado pela polícia.

Cidasc, microchipe os bois da farra.

1- Microchipagem é um meio de identificação eletrônica de animais, e no microchip constam todos os dados do mesmo.
2 - Já é utilizado em bovinos no Brasil sendo considerado pelo Canal Rural, a melhor aplicação custo benefício uma vez que: Melhora o controle interno do rebanho;
Melhora identificação e gerenciamento dos tratamentos aplicados;
Histórico do Animal;
Identificação em caso de roubo.
3 - É inserido com uma agulha por veterinários na nuca do animal. O procedimento é rápido, seguro e indolor.
4 - O microchip é do tamanho de um grão de arroz.
5 - O microchip sai em média 40 reais, no entanto provável que se o Estado comprasse uma leva grande o preço seria reduzido.
6 - Vantagens de microchipar bois:
a) O microchip não se perde nem pode ser tirado como o brinco. Como o microchip fica em local de difícil localização, só um veterinário capacitado consegue fazer e retirar.
b) No caso dos bois utilizados na farra, se microchipados, facilmente seria identificado o fornecedor, podendo puni-lo.
c) Os animais oriundos da farra não precisariam mais ser abatidos, pois seria possível identificar a procedência deles.
d) Nenhum animal precisaria ser abatido em eventuais fiscalizações porque seria possível identificar todos, não haveria mais o problema de "perda do brinco", o que beneficiária até mesmo os produtores.
e) Esse procedimento seria ótimo para a reputação da própria CIDASC, tendo em vista que reduziria os riscos sanitários absurdamente.
f) A longo prazo, os custos serão muito menores, tendo em vista que não haverá mais gastos com "operação quaresma" e fiscalização de bois que eventualmente estejam sem brincos, já que todos estarão chipados.
g) Poderá ser aplicada punição a quem fornece boi para farra.
h) Fim da farra do boi em um curto período, pois ninguém vai querer fornecer bois, pois serão identificados.

Nós somos Brasil Contra Farra Do Boi