PRECARIZAÇÃO do Ensino Superior

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


A Una Bom Despacho, centro universitário pertencente ao grupo Ânima, está implementando mudanças estruturais na instituição que vão prejudicar enormemente a qualidade do ensino. 

A primeira providência da reorganização institucional foi demitir o diretor e todos os coordenadores de curso, cada qual em sua área, para contratar apenas 5 no lugar, para gerir quase 7.000 alunos. Essas 5 pessoas ficarão 30 horas semanais disponíveis para o exercício da função, ou seja, 6 horas por dia. Os antigos coordenadores ficavam entre 10 e 12 horas semanais nesse cargo, com a diferença de que só coordenavam um curso, com um número bem menor de alunos, e eram especialistas na área coordenada. 

Com o novo sistema foram designados coordenadores locais, sendo que cada um terá em média 1.200 alunos para atender, divididos em 3 a 4 cursos. Para diminuir o estrago, ficarão diretamente vinculados a um especialista técnico de cada curso em Belo Horizonte, chamados coordenadores estratégicos (que não trabalham apenas para a Una Bom Despacho), com quem falarão por telefone e e-mail. Caso haja um problema específico da área do curso que precise ser resolvido, e que não seja do conhecimento do coordenador local, a solução ocorrerá de forma lenta e burocrática. As demandas urgentes ficarão praticamente impossibilitadas de ser resolvidas de forma rápida.  

Os alunos não foram comunicados de forma prévia, muitos contrataram o curso na rematrícula sem saber que perderiam tanto em qualidade na prestação dos serviços e não houve até então nenhuma proposta de devolução do valor da rematrícula para quem não concorda com tamanho absurdo. 

Alguns cursos estão passando pelo descaso de verem transformadas em EAD disciplinas base da graduação. 

Por fim, as mudanças não se aplicaram a todos os cursos, já que o Direito, a Nutrição, as Engenharias e a Administração terão coordenadores locais com formação em suas áreas. 

Não podemos, na condição de alunos e clientes, permitir que isso aconteça.