Confirmed victory

Diga não à extinção do Instituto Nacional da Mata Atlântica

O desastre ambiental que atingiu o rio Doce, ceifando vidas humanas, esterilizando áreas agrícolas e erodindo a biodiversidade, chama a atenção para o drama ecológico que afeta uma das mais importantes bacias hidrográficas do leste do Brasil. Esse drama penaliza grande parte da Mata Atlântica, um dos mais importantes ecossistemas do mundo, mas duramente castigado pelo descaso com o meio ambiente. Por isso é fundamental termos instituições fortes, autônomas e qualificadas, para estudar e proteger a Mata Atlântica brasileira.

O INSTITUTO NACIONAL DA MATA ATLÂNTICA - INMA, nova denominação do Museu de Biologia Prof. Mello Leitão, foi fundado pelo notável naturalista Augusto Ruschi em 1949, na cidade de Santa Teresa, Espírito Santo. O destacado trabalho deste cientista foi reconhecido pelo Congresso Nacional, que concedeu-lhe o título de “PATRONO DA ECOLOGIA NO BRASIL”.

O Museu Mello Leitão, que era vinculado ao Ministério da Cultura, foi transferido para o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (Lei 12.954, de 05 de fevereiro de 2014), transformando-se no Instituto Nacional da Mata Atlântica - INMA.

Entretanto, por medidas de contenção de despesas, o Governo Federal quer  extinguir o INMA e incorporá-lo a outro instituto, de maneira que o principal legado e Augusto Ruschi, com mais de seis décadas, se tornaria uma mera coordenadoria, perdendo sua autonomia, identidade e história.

A extinção do INMA representará um retrocesso nas políticas de ciência e tecnologia voltadas para o conhecimento e conservação da natureza e de gestão ambiental. Além disso, o INMA (Museu de Biologia Mello Leitão) é uma das instituições mais queridas e respeitadas no Estado do Espírito Santo, recebendo cerca de 90.000 visitantes por ano, por simbolizar a luta de Augusto Ruschi pela conservação da Mata Atlântica. Sua extinção será um grande desrespeito à história e ao povo desse estado.

Neste ano de 2015 em que estamos comemorando o centenário de nascimento de Augusto Ruschi, a extinção do INMA, além de tecnicamente injustificável, representará, também, uma desonra à memória de seu fundador.

Portanto, manifestamos nosso total apoio à manutenção da identidade e autonomia do INMA e à sua efetivação como Instituto Nacional. Entendemos que o País passa por dificuldades que demandam contenção de despesas, mas essas medidas não podem mutilar as instituições, historicamente consolidadas, que são essenciais para o desenvolvimento socioeconômico, dentro de princípios ambientais sustentáveis.

This petition was delivered to:
  • Ministro da Ciência e Tecnologia, Celso Pansera
  • Ministro do Planejamento, Nelson Barbosa
  • Ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner


    Sérgio Lucena started this petition with a single signature, and won with 14,188 supporters. Start a petition to change something you care about.