Bancos de desenvolvimento: parem de financiar a crise climática e novas pandemias

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 15.000!


Uma indústria liga duas das maiores crises que a humanidade enfrenta — colapso climático e novas pandemias. Essa indústria é a produção industrial de animais, uma das responsáveis pelo desmatamento descontrolado e por 14,5% das emissões de gases de efeito estufa causadas por atividades humanas, além da degradação de ambientes naturais e condições cruéis para os animais, o que torna o mundo mais suscetível a novos vírus como a Covid-19.

No entanto, grandes bancos de desenvolvimento — como o Banco Mundial e o Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento —, que deveriam ajudar a humanidade a criar um mundo mais sustentável e mais seguro, estão emprestando bilhões para financiar as piores formas de produção animal. E estão ignorando nosso pedido para colocar um fim nisso.

Os bancos de desenvolvimento são financiados por meio de nossos impostos — contribuições de governos de todo o mundo. Você assinará nossa petição pedindo que eles parem imediatamente de financiar a produção animal industrial?

Qual é o problema da produção industrial de animais? 

Especialistas projetam que o setor da pecuária representará quase metade do orçamento mundial permitido para as emissões de gases de efeito estufa até 2030 e 80% até 2050. Sem uma ação urgente, o setor continuará a impulsionar o colapso climático, gerando temperaturas mais extremas, secas, inundações e pobreza. A expectativa é de que o desmatamento realizado para abrir espaço para pastos e cultivo de soja e milho para ração animal  continue destruindo a Amazônia e outras florestas vitais. Os povos indígenas e as comunidades locais que vivem nessas regiões enfrentam e enfrentarão, cada vez mais, migrações, criminalização e violência.

Segundo as Nações Unidas, a pandemia de Covid-19 é "um lembrete da gravidade da perda de biodiversidade e de nossa interconexão única com a natureza". Seu Programa para o Meio Ambiente (PNUMA) destaca que cerca de 3 em cada 4 novas doenças infecciosas são zoonóticas, o que significa que são geradas por microrganismos prejudiciais, como os vírus, transmitidos de animais para humanos. Se os ecossistemas continuarem sendo degradados e as florestas destruídas, as barreiras naturais entre nossas sociedades, a natureza e os animais selvagens serão removidas, criando condições para uma disseminação ainda mais ampla de doenças.

Para piorar, em quase todo o mundo, animais como vacas, porcos e galinhas são criados em fazendas lotadas e cruéis, instalações industriais que confinam milhares de animais juntos. Nesses locais, os animais costumam ser criados “em condições abaixo do ideal”  — essas fazendas industriais podem ajudar a disseminar doenças e estão irresponsavelmente usando alguns dos antibióticos mais importantes para a medicina humana. Os problemas com as fazendas industriais vão muito além de doenças e crueldade. Elas têm enormes impactos sociais, como poluição da água das comunidades locais e, independentemente de serem pequenas ou grandes, exigem grandes quantidades de terra para cultivar grãos como soja para alimentação dos animais.

A indústria pecuária é um grande negócio que envolve corporações multimilionárias, com interesses e atividades em todo o mundo. Em vez de apoiar essas empresas, os bancos internacionais de desenvolvimento têm a oportunidade de apoiar financeiramente empresas que podem ajudar a construir um planeta mais verde e seguro para animais e pessoas.

Organizações do mundo inteiro estão se unindo para esse chamamento, mas também precisamos da sua voz. Esses bancos representam pessoas em todos os países, é importante que nos levantemos e digamos que esse tipo de financiamento não é aceitável e precisa parar.

Sobre esta petição

Esta petição é organizada pela Global Forest Coalition, Sinergia Animal e Feedback. Organizações que trabalham por um sistema alimentar mais justo e sustentável, para pessoas, planeta e animais.