CONTRA REMATRÍCULA/MENSALIDADE ABUSIVOS DA UNI9! CONTRA REMATRÍCULA EM DEZEMBRO!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 50.000!


QUEREMOS A REMATRÍCULA JUSTA, NA DATA CERTA! QUEREMOS A MENSALIDADE CONDIZENTE COM O PROMETIDO! QUEREMOS ESTUDAR!!!

Mais de 500 alunos de diversas unidades e cursos da Uninove foram pegos de surpresa agora ao fim do mês de dezembro de 2019. A surpresa: rematrícula ainda no mês de dezembro, sem aviso por email, sms ou qualquer meio de comunicação. O código de defesa do consumidor explicita claramente que não podem cobrar duas tarifas no mesmo mês!!! . Eu, particularmente, paguei a última mensalidade do semestre na primeira semana de dezembro, assim como a maioria dos alunos afetados. A rematrícula está com valor aproximado de R$ 790, independendo, por exemplo no curso de Direito, do semestre o qual o aluno cursa. Há alunos de terceiro semestre pagando o mesmo valor da rematrícula de alunos de semestres avançados! 

Nesse último mês de 2019, findou-se meu sexto semestre no curso de Direito, que curso na unidade Vergueiro da Uninove. Mensalmente, paguei o valor de R$855. Para minha infeliz surpresa, o sétimo semestre, que planejo cursar em 2020/01, está beirando os R$1100! Absurdamente abusivo o aumento da mensalidade, visto que a instituição não publica os rendimentos para que nós alunos possamos saber onde nosso dinheiro está sendo aplicado. Conforme trecho retirado do portal R7: "Para que essa alta no valor das mensalidades seja comprovada, Amábile explica que é necessário o cumprimento da Lei 9.870, de 1999, que prevê a “apresentação de uma planilha de custo”.

 — Estando dentro da planilha e dentro da lei, tudo é possível. Quando existe uma desconfiança, quem faz essa fiscalização são os órgãos de Procon.". Logo, por que aumentaram o valor?

Aplicar a rematrícula ainda em dezembro pegou os alunos de surpresa... Conheço muitos que não podem pagar agora a rematrícula devido às festividades de final de ano, assim como eu. O medo de não conseguir arcar com a nova mensalidade, que aumentou discrepante para a maioria, é real.