SUS, inclua vacinas para previnir a meningite em seu calendário de vacinas disponíveis!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 150.000!


As vacinas de Meningite B e ACWY não estão disponíveis no calendário das ofertadas pelo SUS e a justificativa é que não há uma epidemia que a faça necessária.

É uma doença agressiva, de difícil diagnóstico em tempo hábil para o tratamento, levando a morte ou a graves sequelas para os que sobrevivem. As crianças são as mais afetadas por essa doença pela imaturidade do organismo, ou seja, são os nossos filhos em perigo!

Essas vacinas são disponibilizadas na rede particular por preços exorbitantes, fora da realidade da maioria do brasileiros. Por isso, solicitamos que essas vacinas sejam incluídas no calendário nacional para a primeira infância, para que mais pais não tenham que chorar a morte repentina e prematura de seus filhos por uma doença que poderia ser evitada com a devida vacinação.  

Trecho retirado da reportagem da revista crescer de 07/07/2017

A meningite é uma doença que ocorre como resultado de inflamação nas meninges, que são membranas que envolvem todo o cérebro e a medula espinhal. Ela pode ser causada por bactérias, vírus, fungos, parasitas e também por agentes não infecciosos. “As bacterianas, em geral, causam a doença mais grave, podendo deixar sequelas. As virais, por sua vez, são mais leves, com boa evolução. A letalidade das meningites bacterianas alcança de 15% a 20% dos casos, enquanto as virais, menos de 1%”, explica a médica Heloisa Helena de Sousa Marques, chefe da Unidade de Infectologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

A vacinação é considerada a forma mais eficaz na prevenção da meningite, principalmente quando se trata da versão bacteriana. Porém, evitar locais fechados com aglomeração de pessoas e reforçar a higiene das mãos,especialmente ao manipular alimentos, também são atitudes importantes.

Desde 2010, o SUS oferece quatro vacinas que protegem contra meningite no Calendário Nacional de Vacinação: BCG, com uma dose ao nascer; Pentavalente, com doses aos dois, quatro e seis meses de vida; Meningocócica C, aos três e cinco meses de idade, e aos 12 e 13 anos; e a Pneumocócica conjugada 10-valente, aos dois, quatro e seis meses de vida. Na rede privada, ainda é possível encontrar a Meningo B, indicada a partir dos 2 meses,  e a ACWY, que deve ser dada a partir dos 3 meses, com três doses no primeiro ano de vida e reforço aos 12 meses, 5 e 11 anos; além da Pneumo13, que é uma variação da Pneumocócica ofertada pelo SUS. As vacinas variam de R$ 380,00 a R$ 590,00, aproximadamente.



Hoje: Renata está contando com você!

Renata Arruda Jordão precisa do seu apoio na petição «SUS, inclua vacinas para previnir a meningite em seu calendário de vacinas disponíveis!». Junte-se agora a Renata e mais 84.336 apoiadores.