XANGRI-LÁ (RS): INFRAESTRUTURA SIM, VERTICALIZAÇÃO NÃO #Xangri-lá

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 10.000!


Moradores e veranistas do município de Xangri-lá (RS) presentes na audiência pública de 18 de fevereiro de 2020, suspensa na última hora em razão de liminar pleiteada pelo MP e deferida pelo Juiz da 9ª Vara Civel de Porto Alegre, Ação Civil Pública nº 5076060-87.2018.4.04.7100/RS, posteriormente reunidos na praça central de Atlântida, no dia 24 do mesmo mês, em um contingente de mais de 70 pessoas devidamente identificadas, alertam para a possível manobra de descaracterização do balneário, com a indução ao adensamento populacional e verticalização do mesmo.

Sabemos que a revisão do Plano Diretor Municipal é obrigação legal a cada dez anos, mas sabemos também que, como contribuintes, temos o direito a expressar nossas demandas, desde a fase de coleta de dados e elaboração de diagnóstico, até as propostas de alterações.  

Neste sentido, Sr. Prefeito e Srs. do Poder Executivo e Legislativo Municipal, vimos informar que somos contra quaisquer alterações no Plano Diretor original de 1951, elaborado por Ubatuba de Farias, no que tange o uso e ocupação do solo, densidade e modelo construtivo, que possam descaracterizar a estrutura do município.

Por outro lado, para que o município seja autossustentável, moderno e ecologicamente correto, deve-se iniciar a imediata e abrangente implantação de um sistema de esgoto sanitário, uma vez que investir em saneamento repercute na redução de custos na área da saúde.

Temos a honra e o orgulho de desfrutar de um projeto de urbanização e arquitetura que nasceu da visão ampla e do esforço de nossos antecessores, o que concedeu a Atlântida qualidades exemplares replicadas a outros balneários.  É nossa obrigação preservar e perpetuar o modelo para as gerações futuras.  Sendo assim, não queremos a verticalização do município, seja a que título for! Tolerância zero, para sermos mais precisos.

Exigimos transparência nos processos e nos colocamos à disposição para auxiliar o município na revisão de seu Plano Diretor. Almejamos a manutenção material e imaterial da qualidade de vida e soluções que sejam do interesse de todos.