Festa no IML - Punição Urgente!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Grupo no Facebook chamado "Festa no IML", contando com a participação de funcionários do Instituto Médico Legal incentiva a prática criminosa da necrofilia (excitação sexual por contato ou apenas visão de um cadáver).

Eram publicadas fotos e vídeos de cunho sexual de cadáveres com legendas apelativas e doentias.

"Olha essa bundinha, olha esse peitinho, poxa isso a gente não tem em casa”. - Grupo Festa no IML

Eram compartilhadas notícias sobre falecimentos e fotos de mulheres que haviam falecido recentemente junto à declaração de expectativa para que elas passassem por suas mãos. Demonstrando assim a total insesibilidade à morte e ao luto de uma família.

 

Notícia extraída do portal de notícias RicMais:

Nina Maluf e Vinicius Cunha (diretores funerários) contaram ao jornal Folha de São Paulo que decidiram iniciar uma investigação depois de presenciarem trabalhadores de funerárias falando dos corpos das vítimas de forma sexual. O homem ainda relatou um caso mais chocante, quando um colega teve uma ereção e foi ao banheiro se masturbar após ver uma jovem que havia chegado morta. Conforme ele, o corpo sem vida estava com a face desfigurada devido ao acidente de carro que havia sofrido, mas isso não foi impedimento para o colega ficar excitado.

O grupo ‘Festa no IML’, do qual Nina participou anonimamente desde 2019, parece ter sido uma das piores descobertas. Lá os participantes costumavam postar fotos das mulheres tiradas dentro do IML, sempre acompanhadas de comentários sexuais.

 

Essa petição pede por justiça para as famílias das vítimas e requere maior fiscalização dos órgãos responsáveis para garantir dignidade e paz, ao menos na morte.