Contra homenagem na Assembleia de São Paulo ao ditador chileno Augusto Pinochet

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 25.000!


A comunidade Chilena rejeita e condena que seja feito pela Assembleia de São Paulo um homenagem ao ditador chileno Augusto Pinochet.

A sessão está marcada para 10 de dezembro e foi pedida pelo deputado estadual Frederico d'Avila, do PSL. 

Uma das ditaduras mais violentas da América Latina. Ao todo, estima-se que 3,2 mil pessoas tenham sido mortas sob o comando de Pinochet e outras 40 mil torturadas. 

A ditadura chilena é conhecida por ter sido especialmente cruel com as mulheres. Das 3.621 mulheres detidas, 3.399 foram estupradas e sofreram diversas humilhações. Não à toa, na véspera dos 46 anos do golpe de Pinochet, diversas mulheres marcharam por lugares em Santiago que foram sede dessas violações.  

A pedido do PSL, Assembleia de SP fará ato em memória de Pinochet