Queremos 100% das linhas de ônibus de Petrópolis, RJ, circulando. Todos contra o Covid-19!

Queremos 100% das linhas de ônibus de Petrópolis, RJ, circulando. Todos contra o Covid-19!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


EDUARDO FERREIRA DE OLIVEIRA, brasileiro, casado, jornalista, residente e domiciliado em Nogueira, Petrópolis-RJ, usuário do transporte público, vem muito respeitosamente solicitar, COM URGÊNCIA, à PREFEITURA MUNICIPAL DE PETRÓPOLIS, através do gabinete do prefeito Bernardo Rossi e da Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) – dando ciência que cópia será encaminhada ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) –  que determine, imediatamente, a circulação de 100% da frota de ônibus do transporte público da cidade nos horários de pico (das 6 às 9 horas e das 17 às 20 horas), horários fundamentais para o bom funcionamento deste serviço essencial para economia e para o dia a dia da população.

A solicitação atende a um apelo da população petropolitana, que vem sofrendo com enormes filas e aglomeração nos pontos de ônibus, Terminais Rodoviários e dentro do transporte público – em horários de pico, uma vez que a capacidade das frotas de circulação foi reduzida por conta da Pandemia do novo Coronavírus.

É de se compreender a argumentação das companhias, que com a suspensão das aulas e de boa parte do funcionamento do comércio a demanda de passageiros tem apresentado uma grande queda. Todavia, antes mesmo da reabertura gradativa do comércio, os moradores da cidade, que dependem do transporte público, já sofriam com superlotações, atrasos, falta de linhas, quebras constantes – amplamente divulgadas nas mídias sociais e na imprensa local e, por consequência, deixando a população exposta ao Covid-19, especialmente os mais vulneráveis e outras pessoas compreendidas em situação de grupo de risco.

Solicita-se ainda à Prefeitura de Petrópolis, por meio do gabinete do prefeito e da CPTrans, que determine a fiscalização para assegurar o cumprimento dos contratos de concessão e da recomendação, bem como instaurar processos administrativos para investigação da conduta das empresas.