DIGA NÃO A VAQUEJADA EM GUARUJÁ - CHEGA DE MALTRATAR OS ANIMAIS

DIGA NÃO A VAQUEJADA EM GUARUJÁ - CHEGA DE MALTRATAR OS ANIMAIS

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!
Com 2.500 assinaturas, é mais provável que esta petição apareça na mídia!

Matheus Marques criou este abaixo-assinado para pressionar Prefeitura Municipal de Guaruja

 

DIGA NÃO AO PROJETO DE LEI 168/2021 - VAQUEJADA CAUSA SOFRIMENTO E DOR AOS ANIMAIS! Se posicione contra essa prática cruel aos animais no GUARUJÁ

A Esta última semana a CÂMARA DE VEREADORES DE GUARUJÁ aprovou um projeto de lei de autoria do Excelentíssimo Sr. Vereador Fernando Peitola com votos a favor dos Senhores Vereadores Naldo Perequê, Mario Lucio, Sorriso,  Juninho Eroso, Santiago Ângelo e Aparecido Davi que AUTORIZA A SEMANA DE VAQUEJADA NA CIDADE DE GUARUJÁ. Em consultas públicas, todavia, a população de GUARUJÁ VICENTE DE CARVALHO  se declara majoritariamente CONTRA as vaquejadas. Causa sofrimento aos animais, o que afirma também Conselho Federal de Medicina Veterinária desde 2016, Protetoras de animais, ativistas da causa animal e ambientalistas. POR AMOR e RESPEITO AOS ANIMAIS DIGA NÃO A VAQUEJADA. 

AS PROTETORAS DOS ANIMAIS  DE GUARUJÁ E AMBIENTALISTAS DA FRENTE AMBIENTALISTA DA BAIXADA SANTISTA FABS REPUDIAM A DECISÃO E APROVAÇÃO  DA VAQUEJADA EM GUARUJÁ

Proteção Animal Mundial também apoia a declaração do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) que se posiciona contra a Vaquejada.

Durante uma vaquejada, os bovinos são expostos a um sofrimento físico e emocional.

A Comissão de Ética, Bioética e Bem-estar Animal (Cebea/CFMV) já explicou o posicionamento do CFMV em uma audiência na Câmara dos Deputados. Para a comissão, os bovinos sofrem física e psicologicamente nas vaquejadas.

Ainda que o sofrimento físico pudesse ser evitado, o impedimento de fuga a uma ameaça causa reações de ansiedade, medo e desespero. Isso confirma o sofrimento emocional a que os bovinos são expostos em uma vaquejada.

O que é vaquejada?  É uma tradicional festa cultural nordestina, em que vaqueiros montados tentam derrubar o boi puxando-o pelo rabo. Quem deixar o animal caído com as quatro patas para cima marca pontos. 

O que acontece com o boi depois da vaquejada? A queda violenta do animal ocasionada durante a vaquejada pode resultar em contusões na musculatura do animal e lesões aos órgãos internos, e essas lesões ocorrem mesmo com certa quantidade de areia na pista.

O QUE DIZ A LEI? 

O Supremo Tribunal Federal (STF)  considera inconstitucional a prática da vaquejada. 

A Constituição Federal de 1988 expôem o  direito dos animais no artigo: art. 225, § 1º, VII

Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

1º Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao Poder Público:

VII – proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade.

o STF já analisou ano passado no estado do Ceará por 6 votos a 5, e os ministros condenaram a prática pela “crueldade intrínseca” aplicada aos animais. VAQUEJADA É MAUS TRATOS AOS ANIMAIS: CAVALOS E TOUROS. 

Para o relator, o ministro Marco Aurélio Mello, os laudos contidos no processo demonstram consequências nocivas à saúde dos animais: fraturas nas patas e rabo, ruptura de ligamentos e vasos sanguíneos, eventual arrancamento do rabo e comprometimento da medula óssea. Também os cavalos, de acordo com os laudos, sofrem lesões. Assim, para ele, revela-se “intolerável a conduta humana autorizada pela norma estadual atacada”.

A pergunta que fica é: até que ponto a VAQUEJADA  aprovada pela CÂMARA DE GUARUJÁ deve ser mantida à custa de maus tratos a animais, comprovados em laudos técnicos?

PORQUE SER CONTRA A VAQUEJADA NO GUARUJÁ - PROJETO DE LEI NÚMERO 168/2021 

1- Laudos técnicos comprovaram maus-tratos aos animais;
2- A vaquejada faz parte de um tipo de turismo contra a corrente mundial dos direitos dos animais. Na Catalunha, Espanha, por exemplo, as touradas são proibidas desde 2011;
3- A forma de contenção dos animais antes das provas já os coloca em estresse e não há garantias de que os eventos serão fiscalizados.

Faça sua parte
Mostre que a vaquejada não tem mais lugar no GUARUJÁ e na BAIXADA SANTISTA hoje. A nossa cultura  deve evoluir junto com a opinião pública – e nós somos CONTRA A VAQUEJADA NO GUARUJÁ. ENVIE UMA MENSAGEM A SEU VEREADOR, AO PREFEITO DE GUARUJÁ E AOS SECRETÁRIOS E AOS DEPUTADOS - DIGA NÃO! 

 

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!
Com 2.500 assinaturas, é mais provável que esta petição apareça na mídia!