VAMOS SALVAR OS GATOS QUE HABITAM NOS CEMITÉRIOS DE SÃO PAULO

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Dentro dos cemitérios de São Paulo vivem inúmeros gatos há dezenas de anos. Muitos desses gatos foram abandonados por pessoas irresponsáveis que encontram nesses espaços o lugar adequado para despejarem animais indefesos.

 

No passado, por falta de conscientização, esses gatos procriavam e por ali ficavam as crias, perpetuando assim, a permanência de seus descendentes no local.

 

Atualmente, graças ao trabalho impecável e voluntário de várias protetoras e protetores, esses animais recebem assistência, são alimentados e castrados e convivem nesses cemitérios de maneira sociável e sempre em harmonia com os frequentadores do lugar.

 

Visando o controle dos novos abandonos, protetoras e protetores fazem o trabalho de resgate, encaminhando os animais para adoção. Tudo feito de forma voluntária e às expensas dessas pessoas dedicadas e abnegadas.

 

Nesses cemitérios também há a presença de cães, vítimas do mesmo tipo cruel de abandono.
 

O prefeito Bruno Covas sancionou a privatização dos 22 cemitérios da cidade de São Paulo e o temor de protetoras e protetores é que empresas que venham administrar os cemitérios impeçam o trabalho que fazem atualmente ou mesmo desloquem os gatos para locais desconhecidos.
 

Já foi constatado pela ciência que os animais não são coisas, muito menos objetos, produtos ou mercadorias para serem tratados com descaso, desprezo e desrespeito. São seres sencientes que, assim como nós, têm sentimentos, um sistema nervoso central igualzinho ao nosso e têm interesses, além de possuírem valores morais e direitos expressos no art. 5º da  Constituição Federal que trata do direito à vida, do art. 225, §1º, VII do mesmo dispositivo que diz incumbir ao Poder Público proteger a fauna e a flora, vedada na forma da lei as práticas que provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais à maus tratos, na Lei Federal 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), nas leis estaduais e municipais, bem como na Declaração Universal dos Direitos dos Animais, legislações essas constantemente inobservadas pela Prefeitura e Administrações de Cemitérios.

 

Os gatos e os cães abandonados no cemitério não escolheram habitar nesses locais, simplesmente foram vítimas do Crime de Abandono perpetrado por seres humanos sem coração e sem alma, e que se não fosse pelo trabalho árduo, incansável e voluntário dos protetores estariam vivendo em situação de maus tratos e até mesmo correndo risco de vida.

 

Ora, o Art. 225 de nossa Magna Carta é claro quando diz que compete ao Poder Público zelar pela fauna e pela flora, e coibir a extinção de espécies e os maus tratos. Ao fechar os olhos, não tomar nenhuma providência e se omitir na sua competência constitucional, a Prefeitura está sendo conivente e cúmplice no Crime de Abandono praticado por pessoas irresponsáveis.

 

Atualmente, os animais são Sujeitos de Direitos e  com a mudança de status tem que ter seus interesses e direitos observados, assegurados e protegidos efetivamente, de acordo com os princípios jurídicos da Isonomia, do Humanitarismo, da Afetividade e da Igual Consideração. Fora isso, já está pacificado em nossa jurisprudência pátria que os animais devam ser assim tratados, uma vez que pelo instituto da Analogia, hoje os animais são comparados com as crianças, pois assim como elas possuem uma relação de dependência, de afeto e portanto devem ser considerados em igualdade de condições com elas.

 

Além do crime de abandono dos quais têm sido vítimas, os animais também têm sofrido inúmeros atentados contra as suas vidas nós cemitérios, seja por envenenamento, sacrifícios, etc.

Portanto, protestamos e reivindicamos do Poder Público, competente para lidar com o assunto, soluções urgentes, céleres e imediatas como colocação de placas contra o abandono, guardas patrimoniais, policiamento ostensivo, instalação de câmeras e o uso de drones visando coibir e punir em flagrante quem for pego abandonando gatos e cães em cemitérios.

Esta petição visa alertar a Prefeitura de São Paulo sobre a questão dos gatos e cães que habitam os cemitérios da cidade e exigir desta uma negociação que obrigue as empresas com as quais irá negociar as privatizações o devido cuidado e a garantia  da manutenção e o zelo desses animais e a permissão na continuidade do trabalho que hoje é realizado por protetoras e protetores.
 

Por isso pedimos sua assinatura e compartilhamento, para mantermos os gatos e cães nos cemitérios de São Paulo e para que se torne uma referência entre o convívio saudável e necessário entre humanos e animais.
 

Obrigada.
 

Comissão de Protetoras de Gatos dos Cemitérios de São Paulo