Não ao santo na Ponta do Araçá, em São Sebastião

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 2.500!


O Prefeito de São Sebastião quer construir um monumento a São Sebastião (o santo), com 30m de altura, num bairro residencial, com a intenção de fomentar o "turismo religioso" na cidade.

Além de um gasto absurdo de dinheiro público (mais de 3 milhões apenas para o artista Gilmar Pinna, sem contar todo o gasto para a instalação da obra), o monumento seria erguido em área de sítio arqueológico, em um bairro (Varadouro/Jardim do Forte) que sequer possui infra-estrutura, onde as ruas a cada chuva ficam intransitáveis, impedindo os moradores a chegarem/sairem de suas casas de carro.

O conformismo de muitos por esta obra se dá pela justificativa de que finalmente, depois de mais de 20 anos de luta pela implantação da infra estrutura, as ruas serão calçadas, por causa do "Santo". Na verdade, tais ruas deveriam existir por decorrência do imposto pago pelos moradores do bairro.
São Sebastião não tem e nunca teve uma vocação de turismo religioso. A vocação turística da cidade é praias, natureza, esportes. Tentar criar a força um tipo de "vocação religiosa" é gerar ainda mais antagonismos e ignorar o conceito de estado laico. É uma imposição! Além disso a cidade toda anda extremamente carente de cuidados básicos, como por exemplo, a solução dos problemas de enchentes na cidade, que agora ocorrem a cada chuva, a regularização da coleta de lixo, conserto de buracos em ruas e estradas do município, entre tantos outros.

A área onde a obra seria feita é a área onde teria sido o Forte do Araçá. Projetos de revitalização da área, com a construção de um museu e da casa de armas, já foram feitos há muitos anos, mas nenhuma administração levou qualquer um deles para frente. Esta é uma área que serve também à comunidade caiçara, que desce a costeira para pescar. Ao invés de jogar dinheiro ao vento com esta obra, a Prefeitura deveria revitalizar a área, fazendo a praça e implantando um estrutura de apoio aos pescadores, como estacionamento para suas bicicletas, e melhorar o caminho até a costeira.

O artista estaria sendo contratado através de processo sem licitação. O valor é de R$ 3.175.056,01! Com esse dinheiro seria possível calçar todas as ruas, implantar infra-estrutura no bairro todo e ainda fazer a praça, museu e o que mais contribua para a real vocação turística, cultural e histórica da cidade. Tudo depende de boa vontade política e não de posturas e interesses megalônamos pessoais (religiosos, financeiros, políticos, etc).

Antes de se despediçar dinheiro com uma obra absurda como esta, é preciso olhar melhor e considerar os sem números de problemas que a cidade apresenta. O dia que São Sebastião for um município perfeito e que não tenha mais nenhum problema, não será necessário um santo para melhorar o turismo na cidade.