Pelo fim do auxílio-moradia para membros do Judiciário, Executivo e Legislativo do Brasil

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 500.000!


Atualização: ampliamos nosso pedido nesta petição. Queremos o fim do auxílio-moradia não só de juízes e promotores, mas também de deputados, senadores, ministros do governo e todos que estão no Executivo, Legislativo e Judiciário e abusam deste benefício de forma desenfreada.

Nossa sociedade não suporta mais tantas mordomias para uma parte dos servidores públicos. Juízes e promotores exercem funções importantes, e já recebem salários generosos perto do salário mínimo. Não há razão para, além disso, receberem auxílio-moradia de R$ 4,37 mil.

Faça as contas: são 16.429 juízes em todo o Brasil e 12.262 integrantes do Ministério Público. Com um auxílio-moradia desses, o custo para o orçamento público possivelmente é de R$ 1,5 bilhão ao ano e de R$ 125 milhões ao mês. É absurdo ou não é??

O Supremo Tribunal Federal está para julgar se o pagamento de auxílio-moradia deve ou não continuar. Vamos fazer pressão contra. Assine e compartilhe! Esta é a petição do povo brasileiro!!

Além dos juízes, ministros do governo federal, como Alexandre Baldy, Henrique Meirelles, Eliseu Padilha e Helder Barbalho têm patrimônios milionários, mas continuam recebendo auxílio-moradia (leia nessa reportagem).

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que vai discutir como regular o auxílio-moradia para os três Poderes. Mas os deputados e senadores também recebem este benefício. Eles são isentos para decidir??

Só com nossa pressão haverá mudança!!



Hoje: Jonathas está contando com você!

Jonathas Oliveira precisa do seu apoio na petição «Pelo fim do auxílio-moradia para membros do Judiciário, Executivo e Legislativo do Brasil». Junte-se agora a Jonathas e mais 305.060 apoiadores.