Abaixo-assinado encerrado
Pressionando PRESIDENTE BARACK OBAMA

Peça a Obama que consinta com investigação independente de ataques a hospital em Kunduz

Foto: Andrew Quilty

Nas primeiras horas da madrugada de 3 de outubro, uma aeronave americana de combate bombardeou repetidas vezes um hospital de Médicos sem Fronteiras (MSF) em Kunduz, no norte do Afeganistão. Os ataques mataram 22 pessoas, incluindo 12 profissionais de MSF e 10 pacientes, e feriram mais de três dezenas de pacientes e profissionais de MSF. O hospital em si foi destruído, deixando centenas de milhares de pessoas sem acesso cuidados de trauma emergenciais.

Sobreviventes narram o evento como uma experiência horripilante. Para além disso, atacar um local protegido, como uma instalação hospitalar, é uma grave violação do Direito Internacional Humanitário e das Convenções de Genebra. As coordenadas geográficas precisas do hospital de MSF, operante há 4 anos em Kunduz, foram fornecidas às autoridades americanas e afegãs em Washington e Cabul dias antes do bombardeio, e o hospital continha quase 200 pacientes e profissionais no momento do ataque. 

Investigações conduzidas pelos EUA, pela OTAN e pelo governo afegão foram iniciadas, mas é impossível esperar que as partes envolvidas no conflito conduzam investigações independentes e imparciais acerca de atos nos quais estão envolvidos. 

Por essa razão, e em nome de nossos colegas e pacientes mortos e feridos – e por todos os nossos profissionais e pacientes ao redor do mundo –, MSF solicitou uma investigação internacional independente dos eventos de 3 de outubro pela Comissão Internacional Humanitária para a Apuração dos Fatos, o único órgão instituído especificamente para investigar violações do Direito Internacional Humanitário.

Agora que nosso pedido pela ativação da Comissão foi atendido, solicitamos que os Estados Unidos e a administração Obama consintam com a investigação, pela Comissão, do bombardeio do hospital de Kunduz. Isso é essencial para que se possa dar início a uma investigação verdadeiramente imparcial para a apuração dos fatos.

POR FAVOR, ASSINE AGORA!

Ao assinar esta petição, você pode adicionar a sua voz a esses pedidos e demandar que as partes envolvidas neste conflito – e nos demais ao redor do mundo – respeitem os estatutos do Direito Internacional Humanitário e das Convenções de Genebra.

A preservação de instalações de saúde como espaços neutros e protegidos depende disso. Sem o reconhecimento desses princípios, MSF e demais organizações humanitárias não poderiam atuar em zonas de conflito e em outros locais permeados por violência frequente. Não poderíamos prover a assistência médica de que tantas pessoas necessitam desesperadamente.

É por isso que nosso pedido não diz respeito apenas a Kunduz, nem apenas aos Estados Unidos. É direcionado a todas as nações e partes envolvidas em conflitos, e uma oportunidade para que todos reafirmem seu comprometimento com o Direito Internacional Humanitário, para que reafirmem o direito de organizações como a nossa de prover assistência médica de forma independente e imparcial em meio a zonas de conflito e para que reafirmem o esforço de trazer alguma humanidade em meio à pior das circunstâncias, agora e no futuro.

Por favor, adicione a sua voz, e mobilize pessoas em suas redes para que também o façam, a nosso pedido aos EUA e à administração Obama para consentirem com a investigação conduzida pela Comissão Internacional Humanitária para a Apuração dos Fatos do ataque ao hospital de Kunduz. Porque mesmo as guerras têm regras.

#investigaçãoindependente
#independentinvestigation
#evenwarshaverules
#atéasguerrastêmregras 

LEIA MAIS SOBRE O BOMBARDEIO DO HOSPITAL DE MSF EM KUNDUZ

Este abaixo-assinado foi entregue para:
  • PRESIDENTE BARACK OBAMA


    Doctors Without Borders/Médecins Sans Frontières (MSF) USA fez este abaixo-assinado do zero e agora já tem 559.824 apoiadores. Faça você também um abaixo-assinado e mude o que você quiser.




    Hoje: Doctors Without Borders/Médecins Sans Frontières (MSF) USA está contando com você!

    Doctors Without Borders/Médecins Sans Frontières (MSF) USA precisa do seu apoio na petição «Peça a Obama que consinta com investigação independente de ataques a hospital em Kunduz». Junte-se agora a Doctors Without Borders/Médecins Sans Frontières (MSF) USA e mais 559.823 apoiadores.