Confirmed victory
Petitioning Ministro da Saúde and 2 others

Acelerar a aprovação e incorporação no SUS dos medicamentos SOFOSBUVIR E SIMEPREVIR, para tratamento e CURA da Hepatite C

PRESSIONANDO O MINISTÉRIO DA SAÚDE a acelerar a aprovação e incorporação no SUS dos novos medicamentos para tratamento da Hepatite C. Precisamos muito da ajuda de vocês para que haja uma rápida aprovação, licitação, compra e distribuição dos medicamentos Sofosbuvir e Simeprevir que trarão CURA da Hepatite C para os brasileiros. Existem outros medicamentos a serem aprovados  com o mesmo efeito: CURAR A HEPATITE C.

Os Estados Unidos, Comunidade Européia, Japão e Canadá já estão utilizando os novos medicamentos de uso oral, livres de interferon. São 10 mil novos casos por ano, de acordo com o Ministério da Saúde. Cerca de três milhões de pessoas, no Brasil, possuem a doença, a maioria delas sem saber que tem. Silenciosa, ela destrói o fígado e pode provocar em longo prazo cirrose e tumores. 
Pode haver uma demora de até 4 anos para que os pacientes possam ser curados devido a burocracia.

Para sair no Brasil tem que ser aprovado pela Anvisa, ser elaborado o protocolo de tratamento pelo Departamento DST/AIDS/HEPATITES; vai para CONITEC da Secretaria de Ciência e Tecnologia que decide se pode, ou não, ser incorporado no SUS. Depois licitação, compra e distribuição para hospitais.  ESTE ABAIXO-ASSINADO É PARA COMPLEMENTAR O ABAIXO-ASSINADO FEITO EM PAPEL PELO GRUPO OTIMISMO  E CO. APROVAÇAO DE CARLOS VARALDO. www.hepato.com.

HEPATITE C NÃO É DST. É TRANSMITIDA PELO SANGUE. Transfusões de sangue, objetos perfuro-cortantes?
Letter to
Ministro da Saúde
Ministro Ministro da Saúde
Presidência Anvisa
Por favor, acelerem a aprovação e incorporação no SUS dos novos medicamentos para tratamento e cura da hepatite C. Precisamos muito da ajuda de vocês para que haja uma rápida aprovação, licitação, compra e distribuição dos medicamentos Sofosbuvir e Simeprevir que trarão CURA da Hepatite C para os brasileiros.

Os Estados Unidos, Comunidade Européia, Japão e Canadá já estão utilizando os novos medicamentos de uso oral, livres de interferon. São 10 mil novos casos por ano, de acordo com o Ministério da Saúde. Cerca de três milhões de pessoas, no Brasil, possuem a doença, a maioria delas sem saber que tem. Silenciosa, ela destrói o fígado e pode provocar em longo prazo cirrose e tumores.