JUSTIÇA PARA MARIANA FERRER

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


Mariana Ferrer é uma jovem que em 15 de dezembro de 2018 foi dopada e estuprada dentro do Beach Clube de luxo, "Café de La Musique", em Jurerê Internacional, Florianópolis. Mariana, blogueira e digital influencer, era embaixadora e divulgadora do local, e foi a um evento no clube na data citada com amigas, mas estava também a trabalho. As amigas de Mariana a deixaram só, depois que sua bebida foi "batizada". Um homem, empresário no ramo esportivo, famoso no meio, amigo de várias celebridades, se aproximou da Mariana e a levou, dopada, a um lugar privado dentro do clube, fato registrado pelas câmeras de segurança do local, e a estuprou. Mariana pediu socorro as amigas, sem sucesso. Hoje as "amigas" são testemunhas do réu. Ela chegou à casa desorientada, sem mal conseguir falar, em pânico, e com a roupa suja de sangue e esperma. Fez o B.O, fez os exames, que constataram o estupro, identificou o estuprador, que admitiu ser ele nas filmagens, e que mesmo assim não foi preso. Mas se deparou com a morosidade da justiça, pois a mesma está, acredita-se que propositalmente, negligenciando o caso, e protegendo o estuprador. O estabelecimento onde ocorreu o crime não ofereceu qualquer suporte a vítima, e ainda forneceu imagens do circuito de segurança incompletas, corrompidas e editadas. Há todo um esquema, em várias esferas, para proteger o estuprador, e desqualificar a vítima. Hoje o estuprador leva uma vida normal, viaja, passeia, se diverte, enquanto que Mariana é empurrada pela lentidão e descaso da justiça, sofre com os traumas causados pela violência, faz tratamento médico e não conseguiu mais recuperar a vida de antes. Exigimos justiça para Mariana Ferrer e punição para seu estuprador. Isso é extremamente necessário, pois neste momento precisamos acreditar que a justiça seja por todos e para todos! Precisamos acabar com a cultura do estupro que nos assombra e persegue, fazendo de vítimas as culpadas e os culpados e vítimas. Precisamos que a justiça deixe de escolher réus por cor da pele e classe social e vítimas por suas roupas. Precisamos da sua ajuda para fazer a justiça acontecer!