Portadores de HIV precisam de tratamento. Não corte o transporte gratuito deles no Metrô e nos trens!

Já assinou 0 pessoa. Ajude a chegar a 50.000.


Em 2013, descobri que possuo o vírus HIV. Tenho 41 anos, moro em São Paulo, e uso o Metrô gratuitamente para chegar ao hospital e fazer o meu tratamento, benefício garantido por lei e na Justiça para 21 mil pessoas soropositivas.

No entanto, eu e outros soropositivos não estamos conseguindo mais renovar o Bilhete Único porque a Secretaria dos Transportes Metropolitanos de SP está cortando este direito. O meu tratamento e o de mais de 21 mil pessoas com HIV está em risco!

Por isso, criei este abaixo-assinado para exigir o fim deste retrocesso. Na prática a secretaria está colocando em jogo o tratamento e a vida de milhares de pessoas - uma parcela significativa mora na periferia ou na Grande São Paulo e depende do Metrô e dos trens para chegar aos hospitais.

A Secretaria diz que o Bilhete Único gratuito será dado somente a pessoas que, além do HIV, tenham uma “doença oportunista”, como pneumonia ou outra mais grave. Mas é para evitar ter estas doenças que fazemos tratamento. Além do HIV, eu tenho hepatite C e, mesmo assim, não terei direito a utilizar o metrô para fazer meu tratamento. Ajude todas as pessoas soropositivas, assine a petição!



Hoje: sandro eduardo está contando com você!

sandro eduardo vichi precisa do seu apoio na petição «Metrô: Não corte o transporte gratuito dos portadores de HIV! #QueremosViver». Junte-se agora a sandro eduardo e mais 38.334 apoiadores.