Petition Closed

from on .

Embora as condições de vida dos cães de ensino do ICBAS estejam dentro dos conformes legais, este é um apelo a algo mais. Nas novas instalações estes animais continuam na mesma como há tantos anos, se calhar ainda pior. Neste momento os cães, extremamente sociais por natureza, sofrem uma sorte cruel. Há mais de 7 meses, passam na melhor das hipóteses 17 horas por dia, isolados individualmente em jaulas totalmente despidas de qualquer estímulo e apenas passeiam esporadicamente. Há anos que que os responsáveis pelos animais recebem vários alertas: foram escritas cartas, agendadas reuniões, .... À data de hoje os cães continuam sozinhos, isolados e sem passeios regulares. Clama-se aqui justiça para com animais que serviram tão bem tantos de nós, sendo por demais evidente o péssimo exemplo que ela constitui para os alunos.

Letter to
Directora do Curso de Medicina Veterinária do ICBAS Prof. Doutora Paula Cristina Gomes Ferreira Proença
Director do Dpto. de Veterinária - Canil Prof. Doutor António José Mira da Fonseca
Responsável pelo Canil do MIMV Prof. Doutora Claudia Sofia Narciso Fernandes Baptista
and 2 others
Reitor da Universidade do Porto (UP), Prof. Doutor José Carlos Diogo Marques dos Santos
Director do ICBAS - UPDirectora do Curso de Medicina Veterinária do ICBAS Prof. Doutor António Manuel de Sousa PereiraProf. Doutora Paula Cristina Gomes Ferreira Proença
Ex.mos Senhores (responsáveis pelos animais de Ensino do ICBAS - UP)

Venho, por este meio, solicitar o Vosso apoio para resolver uma situação lamentável que se arrastou, durante anos, nas antigas instalações do ICBAS e que, agora, no novo edifício, se agravou consideravelmente.

Em Setembro de 2012, o efetivo canino, correspondente a onze cães Beagles, foi transferido para as novas instalações do ICBAS –FF. É do conhecimento geral que os animais deveriam ter a possibilidade de socializar entre eles, viver num ambiente estimulante e ser passeados pelos funcionários canil - duas pessoas contratadas a tempo inteiro - pelo menos duas vezes por dia.
Neste momento os cães, extremamente sociais por natureza, sofrem uma sorte cruel. Passam mais de 17 horas por dia, isolados individualmente em jaulas totalmente despidas de qualquer estímulo ambiental e apenas passeiam esporadicamente. Esta situação, que se agrava consideravelmente, aos fins-de-semana e feriados, é inadmissível e, no nosso entendimento, constitui uma das piores torturas que se pode infligir a estes animais. Os responsáveis por ela receberam já vários alertas: foram escritas cartas, agendadas reuniões, .... À data de hoje os cães continuam sozinhos, isolados e sem passeios regulares.
Clama-se aqui justiça para com animais que serviram tão bem tantos de nós, sendo por demais evidente a falta de Ética desta situação e o péssimo exemplo que ela constitui para os alunos.
Venho, por isso, solicitar que, num prazo máximo de duas semanas, sejam tomadas medidas. Não mais promessas, intenções, conversas,... A situação é grave! Exige-se urgentemente FACTOS, no mínimo:
1.- o usufruto, por parte dos Beagles, das 2 jaulas mais espaçosas do canil e a comunicação entre si de 3 ou 4 das outras jaulas mais pequenas para permitir a mobilidade de animais e a sua natural sociabilização.
2.- a garantia de que os animais são passeados pelo menos duas vezes por dia, todos os dias, no mínimo 30 minutos de cada vez.
3.- a aquisição, com carácter urgente, de objectos para o enriquecimento ambiental das instalações de todos os animais .
Os animais não podem esperar mais. Assim, no caso de este novo apelo não surtir efeito, não restará outra alternativa senão recorrer ao auxílio de instâncias superiores e à implicação de outros agentes sociais que apoiem esta iniciativa.


(1) Já foi enviado ao responsável pelo canil em Novembro do 2012, há mais de 6 meses, uma lista de material para enriquecimento ambiental, com as respectivas referências bibliográficas a documentar o seu uso. Até agora nada foi feito...