Diga NÃO à intolerância religiosa! Contra o fechamento da FUDLC

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 15.000!


A Fraternidade Universalista da Divina Luz Crística - FUDLC -, dirigida por Carla Costa, é uma entidade religiosa e filantrópica sem fins lucrativos que tem como propósito trazer alento a qualquer um que necessite, sem qualquer tipo de discriminação. Ela funciona no Setor de Chácaras do Park Way, um lindo lugar cercado pelo nosso Cerrado. Dentre suas atividades, estão:

- Giras de caridade, em que qualquer pessoa em busca de auxílio espitual pode comparecer;
- Sessões de terapias alternativas (Reiki, aromaterapia, fitoterapia) de forma gratuita;
- Sessões de desobsessão espiritual;
- A Caravana São Vicente de Paula, em que dezenas de voluntários se mobilizam para levar alimentos, roupas e afeto a moradores de rua;
- Cursos dos mais diversos tipos, em que os custos são apenas para a manutenção da Casa, sendo oferecidas bolsas integrais àqueles que necessitarem;
- Visitas a asilos e hospitais;
- Ações assistenciais a comunidades carentes; entre outras.


Carla, reconhecida como sacerdotisa de Umbanda pela Federação de Umbanda e Candomblé de Brasília e Entorno (Mãe Carla), recebe cerca de 10 mil pessoas por ano em seu Templo, das mais variadas crenças, etnias, idades, classes sociais e orientações sexuais. Nas próximas semanas, ela irá realizar o primeiro casamento homossexual da FUDLC.


Além disso, a chácara onde é localizado o Templo possui viés altamente sustentável, com: aquecimento de água baseado em luz solar; hortas orgânicas; fossa séptica de bananeira; plantio de diversas espécies do Cerrado e Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs); promoção do vegetarianismo e do consumo de alimentos naturais; promoção de ações de educação ambiental; preservação do córrego e da mata de galeria circundante.


Carla também é protetora de animais, sendo responsável atualmente pelo cuidado de mais de 40 animais - cães e gatos -, todos resgatados da rua. Ela arca com os custos do cuidado de tais animais com muita dificuldade, tirando o dinheiro do próprio bolso e contando com doações.


A Fraternidade, nos últimos tempos, tem sofrido diversos ataques com base em intolerância religiosa. O último e mais severo ocorreu hoje, dia 05 de fevereiro de 2019: a partir de argumentos infundados de que a Casa executaria "atividades com fins culturais e artísticos sem o devido alvará", um vizinho que já tem um histórico de perseguição contra a Casa e seus participantes denunciou as atividades à AGEFIS, que a autuou, exigindo seu fechamento imediato e o pagamento de uma multa abusiva. No entanto, a Fraternidade é reconhecida como um terreiro de Umbanda pela Fundação Cultural Palmares, vinculada ao Governo Federal e responsável pelo combate ao racismo e, também, à discriminação contra religiões afrobrasileiras. Além disso, ela também é filiada à Federação de Umbanda e Candomblé de Brasília e Entorno, sendo reconhecida como uma entidade religiosa sem fins lucrativos. Ademais, a liberdade de consciência e de crença e o livre exercício de cultos religiosos é garantida pelo Artigo 5º da Constituição Federal de 1988.

Com base nisso, pedimos sua participação para evitar o encerramento das atividades de uma entidade que promove apenas o bem e a caridade em todas as suas formas. NÃO à intolerância religiosa!