Pela Liberação de Fotógrafos nas Maternidades em Salvador

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Considerando ser o serviço de fotografia tão importante na vida das famílias, que vivem este momento da chegada de um novo integrante, e que neste momento a fotografia representa a única forma de partilhar este momento com a família e amigos, reiteramos o pedido para que seja possível a flexibilização.

Considerando a flexibilização da presença dos fotógrafos de parto em diversas maternidades das demais unidades federativas, São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ, , Vitória/ES, Manaus/AM, Maceió/AL, Fortaleza/RE, São Luís/MA, João Pessoa/PB, Recife/PE, Teresina/PI, Natal/RN, Aracajú/SE,  Brasília/DF, Goiânia/GO, Campo Grande/MS, Belo Horizonte/MG, Florianópolis/SC, Curitiba/PR Porto Alegre/RS, fato que pode ser facilmente constatado em mídia social, na presente data.

Considerando que a cidade de Salvador segue como um dos exemplos para as demais unidades federativas em que sofrem com o avanço avassalador da doença.

Considerando que as profissionais filiadas à Associação de Fotógrafas de Parto ASFOPA, estão dispostas a apresentarem (ou se submeterem) aos protocolos, e principalmente cadastro nas unidades hospitalares para maior segurança dos seus serviços.

Pelo exposto, cientes de que se trata de um momento delicado das nossas vidas e estamos dispostas a enfrentá-lo em colaboração com as unidades hospitalares, porém considerando que o nascimento de um filho é um dos momentos mais importante na vida de uma família, contamos com a sensibilização da Prefeitura e dos hospitais, a fim de flexibilizar a realização dos nossos serviços, com o comprometimento das medidas já informadas acima.

As mães de Salvador merecem ter esse direito, como nas demais capitais do país.