Liberdade para Marcio Roberto Pereira, terapeuta canábico.

Liberdade para Marcio Roberto Pereira, terapeuta canábico.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Marcio Roberto Pereira e sua esposa, Fernanda Peixoto, são terapeutas canábicos certificados em Marília-SP e fundadores da associação canábica Maléli. Em dezembro de 2018, o casal viajava até o Acre para levar frascos de cannabis medicinal a um paciente idoso e portador de hipertensão. Eles foram parados pela Polícia Federal na divisa com Rondônia e presos. Julgados pelo juiz Glodner Luiz Pauletto, da 1ª Vara de Delitos de Tóxicos, do Fórum Criminal de Porto Velho, foram sentenciados a 8 anos de prisão por tráfico de drogas. A Fernanda foi solta em habeas corpus, mas o Marcio continua preso. Nesse período, ele contraiu malária três vezes. O trabalho deles salvou a vida de vários pacientes com doenças graves como síndrome de West, epilepsia e Alzheimer. A sentença absurda trata o Marcio como um traficante e o impede de fazer seu trabalho, apoiado pela sociedade local e pela classe médica. Precisamos conter essa injustiça terrível e permitir que o trabalho incrível do casal continue. Ajude a fazes justiça e a salvar vidas! Conheça o trabalho deles e os pacientes atendidos em instagram.com/marciolivre. #MarcioLivre