IMIP, corrija o que fez ao bebê Danilo! Somos sua família e exigimos um tratamento digno

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 75.000!


Este bebê de um ano é o Danilo. Ele apresentou um quadro de invaginação intestinal, que é quando uma pequena parte do intestino ou algum outro órgão próximo começa a ser empurrado para dentro da parte interna do intestino. Com isso, o intestino fica apertado e dificulta a passagem das fezes e dos gases, gerando dores intensas no abdômen.

Levado para atendimento no IMIP, e após passar por uma cirurgia, Danilo apresentou perfuração intestinal que levou à inflamação dos seus órgãos próximos e teve de passar por mais 4 cirurgias em um único mês, além de ter de conviver com uma bolsa de colostomia e uma tela cirúrgica em sua barriguinha - o qual tem soltado pontos, causado perfurações, inflamações e muita dor.

O que deveria ser apenas um procedimento se tornou um pesadelo! Fruto da deficiência da saúde pública do nosso estado e do nosso país.

Insatisfeitos, seus pais fizeram uma reclamação ao CREMEPE - Conselho Regional de Medicina de Pernambuco - contra o IMIP, responsável pelo tratamento de Danilo. Em retaliação, a entidade deu alta ao menino e o deixou entregue aos cuidados de seus pais, que precisam desembolsar todo mês medicamentos e bolsas de colostomia para manter o menino estável, além de idas constantes ao pronto atendimento (onde os médicos não querem se comprometer, e administram apenas paliativos).

Danilo nasceu saudável, e a ineficiência da saúde pública o tem deixado deficiente!
Nós só queremos que o IMIP corrija o dano que causou ao menino e reverta essa situação!

Por favor, nos ajude a pressionar os órgãos competentes. Nós (seus pais e família) estamos desesperados pela saúde de Danilo e de tantas outras vítimas da corrupção e do descaso que vemos no Brasil. Vamos fazer nossa voz ser ouvida!

Desde já, agradecemos toda a ajuda!



Hoje: Igor está contando com você!

Igor Silva precisa do seu apoio na petição «IMIP, corrija o que fez ao bebê Danilo! Somos a família dele e exigimos um tratamento digno». Junte-se agora a Igor e mais 57.094 apoiadores.