Criação de políticas de apoio econômico ao Cirurgião Dentista brasileiro

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 75.000!


O objetivo deste abaixo assinado é chamar atenção dos governantes do poder legislativo, para os dentistas autônomos de atendimento particular e dentistas que atendem a convênios odontológicos, que nunca são lembrados pelas esferas governamentais e políticas econômicas.

Pedimos políticas de apoio econômico, suporte, linhas de crédito, forma fiscal diferenciada e tranquilidade para que o profissional possa sentir-se seguro e garantir o bom andamento da odontologia nacional.

Precisamos ser tratados como toda classe que tem representatividade no poder legislativo.

Somos notoriamente conhecidos por sermos uma classe desunida, talvez exatamente por termos que garantir nossa subsistência, nesse cenário de cada um por si, no ramo odontológico.

Nossa profissão é insalubre, somos expostos diariamente a agentes infectantes,  radiação, poluição sonora, posições ergonomicamente insalubres que comprometem nossa postura corporal e potenciais vetores de doenças. Consequentemente levamos estes fatores para dentro de casa, pondo em risco nossa família e amigos. Porém, o INSS não nos beneficia com aposentadoria especial, já que somos autônomos e não temos "comprovação" do risco.

Estamos fazendo nossa parte, abrindo mão do atendimento eletivo em consultório, por respeito aos pacientes e funcionários e consonância com o pedido dos orgãos de controle de avanço da pandemia. Por outro lado, não teremos faturamento, pois não recebemos salário, 13º salário, férias, FGTS. Muito pelo contrário, vivemos de honorários de cada atendimento, descontado de imposto de  renda, seguros de saúde e responsabilidade civil, conselhos de classe, ISS, taxa de coleta de lixo, gastos com equipamentos e manutenções preventivas, funcionários, aluguel, condomínio, segurança privada, cursos e congressos, água, luz, telefone etc.

Seguindo as idéias do texto da colega Dra. Renata Cancian, divulgado por redes sociais.

Aproveitando a carona desta crise de saúde relacionada a pandemia de COVID-19, onde a solidariedade comunitária está sendo posta em prova, temos a oportunidade de nos unir em uma só voz, para que a sociedade nos veja e e os governantes reconheçam nosso espaço no meio econômico.

As empresas são beneficiadas por juros baixos e isenção fiscal, empregados e servidores públicos, tem  seus respectivos sindicatos ou conselhos de classe que os representam de forma ativa, poré,m nunca vi e ninguém perguntou ao dentista autônomo o que precisava. Nem nós mesmo nos perguntamos, já que estamos acostumados a sermos responsáveis em ganhar o nosso dia, trabalhando as vezes 12 horas por dia para garantir que as contas sejam pagas no final do mês, já que não temos alívio de nenhuma parte.

Nunca tivemos voz, chegou a nossa vez de falar!

Cirurgiões dentistas autônomos, na sua maioria, são empreendedores individuais, que dependem exclusivamente de sua força pessoal de trabalho para ter seu rendimento mensal. São responsáveis por manter sua estrutura de trabalho cercada de equipamentos, normas sanitárias e funcionários. A odontologia é uma classe que nunca se encaixa nas políticas de apoio e desenvolvimento do governo, seja liberando linhas de crédito ou uma atenção diferenciada quando relacionada a impostos e incentivos. Classificados como profissionais liberais, seguem as regras de outras profissões que não necessitam da complexa estrutura necessária para desempenhar seu trabalho como médicos e advogados por exemplo. 

Conto com seu apoio e seus contatos para que sejamos reconhecidos como parte importante e necessitada da atenção dos legisladores do nosso país. Queremos atenção e políticas públicas específicas para nossas necessidades.