O câncer não espera, pega carona no tempo enquanto o paciente aguarda na fila!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


Ajude a FAZER VALER A LEI, Lei 12.732/12.
O Cancêr não espera, pega carona no tempo enquanto o paciente aguarda na fila....

Pasmem que muitas mulheres estão na fila vendo seus tumores triplicando de tamanho e suas chances de sobrevida diminuindo no tempo!

O movimento Azul e Rosa é um movimento de voluntários da cidade de Sumaré, tendo realizado desde 2015 inúmeras ações voltadas para a prevenção e diagnóstico do Câncer de Mama e de Próstata.

Na experiência destas campanhas realizamos inúmeros exames preventivos e constatamos e levantamos um dado de que o encaminhamento destes pacientes era feito de forma tardia pelo Sistema único de Saúde, chegando a levar até 6 meses para iniciar o tratamento.

De que adianta investir em informação e incentivo para realização de exames preventivos se o início do tratamento era postergado?

Câncer não espera! O diagnóstico e o tratamento precoce influenciam diretamente na chance de sobrevivência de um doente com câncer.

Sabidamente a lei 12.732/2012 determina que o paciente com neoplasia maligna receba tratamento gratuito no SUS e um prazo máximo de 60 dias para início do tratamento de câncer no Sistema Único de Saúde após o registro no prontuário médico, porém, constatamos várias irregulares dentre elas o registro no prontuário médico feito tardiamente, a demora entre consultas, demora de diagnóstico e espera exacerbada para início do tratamento.

Nossa proposta:

Efetivo cumprimento da lei 12.732/12 para que o início do tratamento após o diagnostico anatomopatológico de câncer seja feito em até 60 dias;

Efetivo cumprimento da norma de que exames de diagnósticos devam ser efetuados em no máximo 30 dias.

Ampliação da rede e leitos credenciados pelo SUS para o tratamento do câncer;

Aumento dos recursos financeiros destinados a instituições que realizam tratamentos oncológicos vinculando a índices de produtividade e menor tempo de espera para o tratamento.

Informatização e uniformização dos sistemas relacionados a saúde.

Treinamento das equipes de servidores municipais nas ferramentas de gestão de saúde.

Juntos poderemos mudar este quadro!