Pela Nomeação dos Peritos Criminais aprovados no estado do Paraná.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.500!


O EDITAL Nº 01/2017 de abertura do concurso da POLÍCIA CIENTÍFICA DO ESTADO DO PARANÁ proposto a recuperar o déficit histórico de pessoal do Instituto de Criminalística do Paraná e sanar as consequências danosas desta falta aprovou centenas de candidatos, tornando-os aptos a ingressarem na Polícia Científica. O concurso já tem mais de 2 anos, já passaram 3 governadores e a situação em quase nada mudou.
O estado do Paraná que se destaca na situação econômica no país tem a pior posição no número de peritos / habitantes do Brasil, inacreditavelmente estamos em 27º do Brasil em número de peritos. Assim o cidadão paranaense é quem sofre, aguardando interminavelmente por questões extremamente importantes e dolorosas.
Até o momento algumas poucas nomeações ocorreram, porém claramente isso não vai resolver o problema da polícia cientifica e da sociedade, porque, pra se ter uma ideia, a Polícia Militar trabalha com 65% do efetivo dela em lei, a Polícia Civil com 48%. O IC, antes desse concurso estava trabalhando com 28% do efetivo, agora, trabalha com 35%. Ou seja, ainda estamos muito abaixo das outras forças policiais, conforme informações prestadas pelo SINPOAPAR. Com as nomeações, o Paraná passa a ter 379 peritos.
Zempulski, presidente do Sinpoapar, aponta para a situação das filas nas perícias e suas terríveis consequências; dos mais de 48 mil pedidos de perícia, 42 mil foram feitos em Curitiba. Seguido de Cascavel, no oeste do estado, com 1.909, e Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais, com 1.458. Essa fila reflete diretamente na sociedade, que terá que esperar mais tempo para conclusão de um processo criminal, por exemplo.
Conforme o sindicato, as requisições pendentes, FILAS PARA A PERÍCIA, envolvem: química – 20 mil; informática – 9 mil; DNA – 7.472; localísticas em execução – 2.055; balística – 1,5 mil; toxicologia – 950; documentoscopia – 720; localística (abertas e não distribuídas) – 500; identificação veicular – 146.
Por todo o exposto, requeremos urgentemente que se mude este quadro e ocorra a nomeação do número máximo de peritos criminais em atenção a sociedade paranaense.