Vitória confirmada

Vamos pedir para o Facebook retirar a opção “Sentindo-se Gorda/o” #gorduranãoésentimento

Este abaixo-assinado foi vitorioso com 16.687 apoiadores!


Meu nome é Daniela, como muitos no Brasil, cresci em uma família onde todos viviam de dieta, e muito cedo aprendi a ter medo de engordar. Quando meu corpo começou a ganhar as curvas femininas naturais na puberdade, meus pais ficaram com medo de que eu estivesse entrando no tão temido caminho para a obesidade, e me levaram a um médico que me receitou minha primeira dieta… Alguns médicos, remédios e dietas frustradas depois, eu havia desenvolvido bulimia – que me acompanhou durante toda a adolescência e início da vida adulta.

Por isso eu me juntei a outras mulheres de vários lugares do mundo para, junto com o Endangered Bodies, representado no Brasil pelo Grupo Corpo e Cultura, pedir para o Facebook retirar a opção de status e emoticon “Sentindo-se gorda/o".

Levou muito tempo para que eu conseguisse curar minha relação com a comida, pudesse me sentir confortável com meu corpo e aprendesse a ter prazer em atividade física. Fico indignada ao ver que “se sentir gordo ou gorda” é normal, e que achar que você não tem o direito de se sentir bem em seu próprio corpo é apenas “a realidade” atual.

O emoticon e opção de status do Facebook "Me sentido gorda/o" reproduz e reforça a ideia de que se sentir gorda, desconfortável com o próprio corpo, é uma coisa normal e cotidiana, que a gente pode dizer publicamente sem pensar duas vezes a respeito. Mas precisamos pensar a respeito sim!

Junte-se a nós, e peça para o Facebook, retirar a opção de status e emoticon “Sentindo-se gorda/o", e parar de promover a insatisfação corporal. #gorduranaoesentimento #fatisnotafeeling

*Fotografia: cortesia de Fernando Petermann.



Hoje: Daniela está contando com você!

Daniela Araujo precisa do seu apoio na petição «Facebook: Vamos pedir para o Facebook retirar a opção “Sentindo-se Gorda/o” #gorduranãoésentimento». Junte-se agora a Daniela e mais 16.686 apoiadores.