PELA PARALISAÇÃO DAS ATIVIDADES NA UFMG

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Inspirado pela petição da UFJF, (http://chng.it/JxwpLpbJtt) venho, por meio deste informar que na quarta-feira (11), a Organização Mundial da Saúde (OMS) atualizou o status do surto de COVID-19 de epidemia para pandemia. Junto a isso, é de conhecimento geral as informações incoerentes presentes na mídia sobre a quantidade de infectados na capital.

Conforme nota disponível no site do Ministério da Saúde, "Os vírus respiratórios se espalham pelo contato, por isso a importância da prática da higiene frequente, a desinfecção de objetos e superfícies tocados com frequência, como celulares, brinquedos, maçanetas, corrimão". Os ônibus internos da UFMG sempre se encontram lotados em horário de pico, assim como os RUs. Logo, são lugares propícios para tal acontecimento.

Não obstante, conforme boletim da UFMG, recomenda-se que seja intensificado o uso de sabonete e papel toalha. Entretanto, é de conhecimento geral a ausência de tais produtos em alguns locais da UFMG.

Além disso, a UFMG possui alunos de várias regiões. Alguns destes possivelmente viajaram para suas residências no final de semana, algumas em zonas de risco, e estão retornando para a universidade. O contato dos citados em locais com grandes aglomerações seria um risco.

Considerando como bem maior da Universidade os discente, docentes, técnicos administrativos e terceirizados, é papel da UFMG zelar pela saúde e proteção de todos, tomando medidas sempre que necessário.

Dessa maneira, como medida protetiva, a exemplo do CEFET-MG, é solicitada a paralisação das atividades na UFMG por um período inicial de 7 (sete) dias, podendo ser prorrogada por necessidade.

Deixo aqui também a petição da UFJF, em que esta foi inspirada: http://chng.it/JxwpLpbJtt