Queremos professoras e professores para a ESCOLA de APLICAÇÃO DA FEUSP!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


Pedimos ao Reitor da USP, Vahan Agopyan, e ao Pró-reitor de Graduação, Edmund Chada Baracat, sensibilidade com a situação precária da Escola de Aplicação.

A Escola de Aplicação da FEUSP está hoje, com 2 turmas de fundamental I (1º e 3º ano) sem professoras. Precisamos da contratação imediata! Libere as vagas de contrato temporário para a Escola!

Para entender melhor a situação de precariedade da Escola, leia a nossa 6ª CARTA ABERTA À COMUNIDADE EM DEFESA DA ESCOLA DE APLICAÇÃO DA FEUSP.


Há muito sabemos que o ensino de referência desta instituição passa por um processo de precarização. A FALTA DE PROFESSORES CONCURSADOS denunciada desde início de 2015, quando foi publicada a 1ª Carta Aberta, continua crítica. Hoje faltam professores do Ensino Fundamental I, Educação Especial, Educação Física, Matemática, Geografia, História, Língua Portuguesa e profissionais para a Orientação Pedagógico-Educacional e Técnico de Apoio Educativo.
Foram contratadas professoras temporárias para as disciplinas de Ciências, Química e Biologia, apenas até julho de 2019. Além disso, a precariedade do contrato de trabalho de 12 horas impede que elas exerçam plenamente a atividade de docência, ficando limitadas apenas a lecionar as aulas destas disciplinas. Ao total, A EA PERDEU 19 PROFISSIONAIS CONCURSADOS DESDE 2015. Nenhum deles foi reposto.
EF I – 11 turmas, apenas 9 professoras (menos 4 professoras). A falta de
professores em duas turmas do EFI ameaça deixar 51 alunos sem aula (1º EF e 3º EF) e precarizar ainda mais as condições de trabalho e de ensino, sobrecarregando os atuais profissionais e inviabilizando o desenvolvimento de todo o trabalho da escola.
EF II e EM – Menos 10 professores, nenhum novo concurso.
Equipe de Técnica – Apenas 2 profissionais, dos sete previstos: Sem 3
Orientadoras Pedagógico-Educacionais, sem Psicóloga Escolar, sem Professor de Educação Especial.
Funcionários – Duas funcionárias (Técnicos de Apoio Educativo) com Pedagogia que vinham realizando atividades nos projetos do EF I, uma conquista em 2017, estão hoje cobrindo aulas de professores do EFI em caráter emergencial. Com a saída de uma funcionária, há apenas 3 Técnicos de Apoio Educativo para toda a Escola em dois períodos.
Caso tenhamos falta de outros profissionais e continuemos com a não contratação de professores, o número de crianças e jovens sem aula pode aumentar. Apesar de todos os esforços empreendidos pela Direção da FEUSP e da EA, o pedido de contratação de professores ainda não foi atendido pela Reitoria.
A contratação de profissionais efetivos para a Escola de Aplicação da FEUSP é necessidade URGENTE.
São Paulo, 25 de abril de 2018.
Direção, Professores(as), Funcionários(as)
Técnico-Administrativos da Escola de Aplicação da FEUSP

*Esta Carta Aberta foi lida e aprovada por unanimidade pelo Conselho de Escola reunido nesta data.



Hoje: Priscilla está contando com você!

Priscilla Gonçalves de Souza precisa do seu apoio na petição «Edmund Baracat: Queremos professoras e professores para a ESCOLA de APLICAÇÃO DA FEUSP!». Junte-se agora a Priscilla e mais 2.803 apoiadores.