Pombos, "pragas urbanas", não são nativos do Brasil e não tem predadores naturais.

Pombos, "pragas urbanas", não são nativos do Brasil e não tem predadores naturais.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!
Com 100 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!
Bruno Moraes criou este abaixo-assinado para pressionar Deputado EDUARDO PEDROSA CURY e

Pombos não são nativos do Brasil, foram trazidos para cá, fazem parte do cotidiano e da paisagem da cidade, mas nem sempre estiveram aqui

O animal foi trazido para diferentes partes do continente americano ao longo do processo de colonização pelos europeus. No Brasil, este tipo de pombo foi introduzido pelos portugueses, com a vinda da família real portuguesa, que teria querido “enfeitar” as cidades brasileiras com estas aves para dar-lhes um ar mais europeu.

Em dado momento os pombos lograram escapar do cativeiro e tiveram sucesso em se adaptar ao ambiente local, sem, contudo, se afastar das regiões habitadas pela espécie humana. As mesmas regiões onde proliferaram e onde os vemos até hoje. Sua população numerosa trouxe outra questão, desta vez, sanitária.

É que os pombos de rua, muitas vezes, são chamados de “praga urbana”. Como não têm predadores naturais nas cidades, reproduzem sem obstáculos. Através de suas fezes, que podem conter o fungo Cryptococcus, é possível contrair doenças com pneumonia, meningite e criptococose, podendo causar até a morte. A contaminação ocorre se fezes ressecadas forem inaladas ou ingeridas de algum modo.

Embora sejam autorizadas medidas de prevenção, não é permitido maltratar o pombo. O animal, inclusive, é protegido pela Lei de Crimes Ambientais n° 9.605/98.

Principais doenças transmitidas por meio de fezes e dejetos dos pombos:
• Criptococose

• Histoplasmose

• Clamidiose

• Salmonelose

• Dermatites

• Alergias

Problemas ambientais
• As fezes dos pombos podem contaminar a água e os alimentos, tornando-os impróprios para o consumo.

• As fezes ácidas dos pombos causam danos em pinturas, superfícies metálicas, monumentos e fachadas. 

• Em locais onde os pombos são alimentados ocorre proliferação de roedores e insetos

Esta petição requer permissão explícita para a caça aos pombos e controle dessa praga ambiental.

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 100!
Com 100 assinaturas, é mais provável que essa petição seja recomendada a outras pessoas!