Legalização do Aborto

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 5.000!


A mulher é um ser humano livre e é a autoridade do seu corpo - não é o Estado ou uma doutrina religiosa.

Pedimos a legalização do aborto para que a mulher possa ter acesso ao serviço médico especializado no SUS, evitando problemas físicos decorrentes de um procedimento ilegal abortivo, danos irreparáveis à saúde ou vir a óbito.

No País, 1 milhão de abortos induzidos ocorrem todos os anos e levam 250 mil mulheres à hospitalização de acordo com o Ministério da Saúde.

Quem mais morre por aborto no Brasil são mulheres negras, jovens, solteiras e com até o Ensino Fundamental. As mulheres ricas e brancas são mais protegidas, pois têm acesso a equipe especializada ao pagar pelo serviço abortivo de alto custo.

O aborto é um problema de saúde pública. É um problema social de natureza racista, classista e machista.

A mulher que decide abortar tem danos financeiros pelos custos de produtos e serviços ilegais para o processo abortivo. Além de se expor ao risco de saúde como infecções e risco de vida ao ter contato com o tráfico de drogas ou por decorrência do próprio aborto realizado inadequadamente.

A ilegalidade do aborto também compõe o quadro de violência contras as mulheres e a violação dos direitos humanos no país.