PROPOSTAS EM DEFESA DA FLEXIBILIZAÇÃO DAS MEDIDAS RESTRITIVAS ADOTADAS EM ILHABELA

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 7.500!


PROPOSTAS EM DEFESA DA FLEXIBILIZAÇÃO DAS MEDIDAS RESTRITIVAS ADOTADAS EM ILHABELA, EM FUNÇÃO DA PANDEMIA DE COVID-19
Em função da pandemia do Coronavírus, a Prefeitura de Ilhabela, no final de março/2020, adotou medidas extremamente restritivas, para conter a expansão do vírus na Ilha, justificando que as autoridades do município precisavam preparar o sistema de saúde, para uma eventual expansão do vírus no arquipélago. Já se passaram 60 dias, entendemos que a Prefeitura já implementou, em seu sistema de saúde, algumas medidas para enfrentamento ao covid-19. Felizmente, após este período, apenas 01 óbito ocorreu na cidade e outro em Sorocaba mas computaram na Ilha por ser cidadão ilhabelense, causada pelo covid-19, afastando assim a possibilidade de pânico entre os moradores. Entretanto, o efeito causado pelas medidas restritivas, na economia de Ilhabela, é muito preocupante. Não podemos ignorar  a situação precária e frágil que se encontra a economia, onde restaurantes, pousadas, lojas, dentre outros, amargam uma intensa deterioração das suas estruturas. Este quadro, seguramente já está levando muitos estabelecimentos a um encerramento definitivode suas atividades, causando mais desemprego, fome, desespero e caos social. Os trabalhadores receberão ajuda do governo por um tempo, não o suficiente para se manterem caso a quarentena se estenda, daí a necessidade de manter as empresas funcionando, respeitando todos os critérios e protocolos de saúde, visando preservar ao máximo apopulação que, ao final da ajuda do governo, dependerão daqueles que oferecem empregos. Em razão do exposto, sugerimos e solicitamos junto a Prefeitura de Ilhabela,  que haja uma comissão, formada por um representante de cada grupo (De cada setor) da comunidade de Ilhabela, que acompanhará as ações referentes a flexibilização, servindo de mediador entre as necessidades da população e as exigências ora necessárias para a não propagação do vírus. Assuntos a serem tratados:
1) Restaurantes- Flexibilizar e disciplinar a abertura gradual, evitando aglomeração e cuidados sanitários criteriosos.
2) Comercio em geral / lojas- Flexibilizar a abertura em períodos alternados de acordo com a atividade, evitando aglomeração, dentre outros cuidados sanitários.
3) Praias- Abertura controlada evitando aglomeração, espera-se que com a restrição de turistas, isso ocorrerá naturalmente.
4) Balsa- Permissão de entrada para moradores, de 1ª ou 2ª moradia. Manter restrição para turistas sem comprovação de moradia ou reserva em hotéis ou casas de aluguel para temporada.
5) Atividades turísticas / passeios / jipeiros- Flexibilização  
6) Testes rápidos Covid-19- Implementar uma barreira sanitária na chegada da balsa, fazer amplos testes rápidos covid-19, medição de temperatura, alimentar um banco de dados com todas as informações coletadas para deliberações e monitoramentos posteriores
7) Academias e salões de beleza- Permitir paulatinamente a retomada deste setor, respeitando regras rígidas sanitárias e de distanciamento
8) Marinas- Dar seguimento à negociação com a categoria (em andamento), visando a volta lenta e gradual deste setor
9) Comissão de moradores participando da Administração Covid-19- Formar uma Comissões de moradores, pois a Prefeitura deve, por obrigação, ouvir os diversos pontos de vista da sociedade Ilhabelense, neste momento tão delicado.
 10) Transparência nas ações- É muito importante a sociedade acompanhar o processo de flexibilização, receber todo o respaldo para que todos os setores voltem a funcionar de forma ordenada, segura e que garante a sua continuidade. É importante estarmos atentos aos bons exemplos de outros municípios como Florianópolis, Curitiba, Ribeirão Preto, e outros, que já implementaram medidas de afrouxamento social respaldados em regras sanitárias claras e inteligentes. A Prefeitura pode elaborar um plano de regras e ações para cada item, se inspirando nas cidades brasileiras que obtiveram bons resultados