Reajuste na mensalidade da UMJ-AL (FAT-AL)

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 1.000!


Nós, alunos do Centro Universitário Mário Pontes Jucá (UMJ/FAT), por meio deste abaixo assinado, viemos buscar junto a universidade um acordo referente a redução do valor das mensalidades dos cursos presenciais.

A atual Pandemia do surto COVID-19 tem trazido transtornos para toda população. Como prevenção e com base nos países da Europa o ministério da saúde pediu que fosse feito isolamento social para que o vírus não continue se propagando. Com base nisto, a universidade em questão tem proposto aulas remotas (aulas virtuais ao vivo com interação em tempo real) e como a universidade não está em uso, o custo financeiro é reduzido.

Contudo, os alunos buscam um contato com a faculdade propondo algumas mudanças em meio a esse caos do COVID-19:

I) Redução na mensalidade nos meses em que as aulas forem ministradas de forma on-line;

II) Manter o desconto da mensalidade mesmo se houver atraso durante o surto COVID-19. Alguns alunos estão com salário atrasado, onde recebem no quinto dia útil do mês (que não é uma garantia) e o desconto só é oferecido até o dia 5 de cada mês.

III) Com a redução de custos como energia elétrica, manutenção, limpeza e afins, devem ser reduzidos também da mensalidade.


Visto que estamos a atravessar uma das maiores crises econômicas da história do país, é necessário haver uma sensibilização de caráter institucional. Além do mais, muitos alunos estão sendo diretamente e economicamente afetados pela pandemia, pois muitos são autônomos e estão sem trabalhar e/ou com seu lucro reduzido nesse momento delicado.

Muitos de nós custeamos a própria faculdade e não receberemos nossos salários integramente nos dias que durar o isolamento social. Pretendemos continuar com nossos débitos em dia e por conta disto, nós reivindicamos a redução da mensalidade paga a esta Instituição de ensino pois a maneira mais justa é procurar um equilíbrio para que ambas as partes possam honrar com suas responsabilidades e não saiam prejudicadas.