Brasil: sem mais atrasos – proíba os testes cosméticos em animais já!

0 personas han firmado. ¡Ayuda a conseguir 5.000!


Ainda em 2019, coelhos, porquinhos-da-índia, ratos e camundongos são cegos, envenenados e mortos para que sejam testados ingredientes de uso cosmético usados em produtos desde shampoos até batons e perfumes. A beleza não deveria custar tão caro.

Os testes cosméticos em animais são mal vistos por 3 entre 4 brasileiros. Tal prática já foi proibida em quase 40 países, incluindo a União Europeia, Índia, Taiwan, Coreia do Sul Guatemala, Nova Zelândia e Austrália. A campanha #LiberteSeDaCrueldade liderada pela Humane Society International é responsável por grande parte desse avanço ao redor do mundo, e está encabeçando campanhas legislativas similares no Chile, México, Estados Unidos, Canadá, África do Sul e Sudeste Asiático.

Essas mudanças não resultam em padrões de segurança menos eficazes ou em qualquer perda de inovação na área cosmética.  Na verdade, um crescente número de grandes e pequenas empresas tem apoiado tal legislação, reconhecendo os benefícios científicos de uma mudança para métodos alternativos e a necessidade de respeitar o desejo dos consumidores.

No Brasil, HSI e nossos parceiros já asseguraram que em alguns estados fossem proibidos a realização de testes cosméticos em animais, são estes: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Amazonas e Paraná. Entretanto, líderes do Congresso Nacional e alguns ministros têm se mostrado resistentes em avançar na discussão, adiando a adoção de medidas legais cruciais há mais de 5 anos.

Não há absolutamente nenhuma razão pela qual animais deveriam continuar a sofrer e morrer em testes cosméticos feitos no Brasil! Assine hoje a petição e exija que as autoridades brasileiras apoiem as medidas propostas pela campanha #LiberteSeDaCrueldade para proibir os testes cosméticos em animais e a venda de cosméticos testados desta forma.

Essa petição foi criada pela Humane Society International e pela ONG Te Protejo.