Ajude a mudar decisão que tratamento de autista não é urgente!

0 pessoa já assinou. Ajude a chegar a 75.000!


Meu nome é Daniel, fui diagnosticado com autismo somente na vida adulta, em uma idade tardia. Passei minha vida inteira sem receber nenhum tratamento ou apoio direcionado!

Mesmo assim, uma médica da Justiça fez um juiz CANCELAR sua decisão de liberar tratamento com URGÊNCIA. A médica alega que não há evidência científica para dar urgência a um tratamento de autismo, mesmo com TERAPIA PSICOLÓGICA COGNITIVA COMPORTAMENTAL (já reconhecida em estudos como necessária). O laudo médico, por sua vez, revela inflamação cerebral devido CONTAMINAÇÃO POR METAIS TÓXICOS, também deficiências nutricionais, intoxicação hepática e outras diversas condições médicas, e mesmo assim não tratam o caso com urgência! 

É de conhecimento de profissionais de saúde e do público geral que o autismo deve se tratar o mais cedo possível, desde criança, e o meu diagnóstico aconteceu apenas quando eu já era adulto!

O tratamento médico que eu preciso está embasado em exames, e quanto ao tratamento psicológico comportamental solicitado, este é reconhecido em trabalhos acadêmicos para casos de autismo! Assim, não há razão que justifique o parecer da psiquiatra do DMJ (Departamento Médico Judiciário). A médica nem ao menos juntou documentos ou qualquer referencia para comprovar sua alegação de que o tratamento solicitado não é urgente!

Vários trabalhos científicos já foram anexados pela defesa, demonstrando que o tratamento é SIM urgente! Estou esperando há MESES pela decisão, sem poder realizar meu tratamento e piorando progressivamente. Não há a mínima necessidade de aguardar meses ainda para decidir, mantendo uma pessoa autista, com diagnóstico tardio, sem seu tratamento!

Vamos solicitar que o juiz reveja COM URGÊNCIA as provas já apresentadas, e libere novamente a LIMINAR PARA O TRATAMENTO COMPLETO, com a terapia psicológica de modelo comportamental, e o tratamento médico para diversas deficiências, intoxicação por metais, níveis baixos de colesterol, intoxicação hepática, etc.

DECISÃO TAMBÉM FOI IRREGULAR. 

Sim, porque a LEI diz que todo Juiz tem que julgar COM BASE EM PROVAS, e além disso, precisa comentar na decisão sobre todas as evidencias, tem de dizer porque as provas de uma parte não foram capazes de lhe convencer. A legislação sobre isso está neste endereço http://bit.ly/juizdasprovas .

Mas a decisão judicial apenas aceitou o parecer da médica. Nada mais (é só ver a cópia do documento, mais abaixo). 

É importante que a decisão possa ser revista com urgência, principalmente com as novas provas científicas, e outras apresentadas! 

Abaixo, Decisão Judicial cancelando tratamento para Síndrome de Asperger (AUTISMO).

https://drive.google.com/file/d/1XFsmN_39CgJDUC6WIeuIIKGlFvZ7CCiI/view

Toda Decisão Judicial tem que se basear em provas (Legislação) 

http://bit.ly/juizdasprovas

 Exame médico - contaminação por metais tóxicos

https://drive.google.com/file/d/1ontfTf9ybV1WQXLTxk1JbI2FQ61yDgle/view?usp=sharing

Laudo Médico, página 01.

http://bit.ly/laudofolhaum

Cartas de Apoio a esta causa, em 17-07-2018, pelas Organizações Internacionais em defesa do Autista - Autism Speaks e Autism Society of América.

http://bit.ly/apoiointernacional



Hoje: Daniel está contando com você!

Daniel Goulart de Almeida precisa do seu apoio na petição «Ajude a mudar decisão que tratamento de autista não é urgente!». Junte-se agora a Daniel e mais 56.464 apoiadores.